sábado, 21 de abril de 2018

Agora já desisti; RJ, 040101999; Publicado: BH, 040502012.

Agora já desisti,
Não vou mais querer,
Parir uma obra de arte;
Agora não quero mais,
Dar a luz à uma obra-prima,
Já desisti de vez;
Quanto mais tento,
Mais me desespero;
Quanto mais busco,
Mais perco
E não tenho
A capacidade que
Pensei que tivesse;
E não tenho,
A competência que
Pensei que tivesse;
Nasci bitolado
E a minha engrenagem
Enferrujou por completo
E o meu organismo,
Oxidou todo
E meu complexo cerebral,
Foi revestido de uma capa de chumbo
E não há nada no mundo,
Que faça com que,
Saia algo que preste,
De dentro desta cabaça;
Agora já desisti,
Vou me degolar.

Quero uma auditoria completa; BH,0230901999; Publicado: BH, 040502012.

Quero uma auditoria completa,
Procuro alguém com cargo de auditor,
Para levar a tribunal ou
Local de despacho,
Exame pericial de operações,
De contabilidade duvidosa,
Que acontece comigo;
Quero um auditório repleto,
Um conjunto de ouvintes,
Salão próprio para reuniões,
Cheio de espectadores,
Preciso me dissecar;
Preciso fazer uma autópsia,
Uma análise de tudo,
Que pode ser audível,
A meu respeito;
É para auferir de tudo,
Colher todos os dados,
Obter todas as informações;
Ganhar todo o tempo possível,
Para que nenhuma pergunta,
Nenhuma dúvida,
Fiquem sem respostas
E sem serem esclarecidas;
Toda a causa auferível,
O que se pode causar o medo,
A covardia e a falta de fé;
Atingir o auge de mim mesmo,
Para ver se eu tenho,
A mais alta elevação,
Em dignidade e postura;
Augurar o meu destino,
Prognosticar a minha história,
Conjecturar igual a profeta,
Predizer minha cina,
Desejar mostrar minha saga,
Até conhecer tudo a meu repeito.






sexta-feira, 20 de abril de 2018

A nossa herança de vícios; BH, 0230901000; Publicado: BH, 040502012.

A nossa herança de vícios,
De erros, falsidades e mentiras,
Devemos deixar nossos filhos,
Bem longe dela;
Não podemos transmitir,
O mesmo ódio e ira,
A mesma raiva e rancor,
Defeitos e complexos;
Eles têm o direito de escolherem,
Os próprios caminhos;
O nosso papel é evitar,
Que dogmas e tabus,
Compliquem a felicidade deles;
Não podemos perpetuar,
A nossos filhos e descendentes,
As nossas ansiedades,
Medos e covardias,
Preguiças e desânimos;
A única maneira de
Consolidar uma família sadia,
É deixar que os filhos,
Forjem as próprias personalidades,
Caráteres e intelectos;
Ao transmitir o amor e a paz,
Ao não esconder a verdade,
Usar de franqueza e sinceridade,
A procurar mostrar nas respostas,
Nas soluções conseguidas,
Atingiremos a meta da realidade,
O uso da inteligência
E o auge da sabedoria;
Nunca passar aos nossos filhos,
O nosso mundo errado
E passar a viver no mundo deles.

Não sou um áugure; BH, 0230901999; Publicado: BH, 040502012.

Não sou um áugure,
Para adivinhar o que é,
Que se passa comigo;
Não sou o adivinho oficial,
Da antiga Roma,
Para prognosticar o que acontece
A meu respeito;
Eu próprio sou um augúrio;
Procuro uma conjetura sobre mim,
Um prognóstico que me satisfaça,
E que acabe este agouro;
É desejo extremo de saber,
O motivo de comportamento
Tão distante da realidade;
Só mesmo uma aula,
Uma lição de matéria superior,
Para explicar cada parte,
Da disciplina que me falta;
A análise que é ministrada,
De uma vez por um mestre,
Um PHD em mim mesmo;
Estarei na sala onde poderei me estudar,
A assistir as teorias e teses,
Que me farão mudar;
Farão me enxergar os meus erros,
Para que a partir dali,
Eu seja metamorfoseado,
Em outro tipo de gente;
Os áulicos não estão satisfeitos comigo,
Eu também não estou;
Ninguém está, nem os palacianos,
E não posso permanecer aqui,
A ouvir os aulidos dos cães,
Os uivos dos lobos
E dos animais que querem me devorar.

Só depois que fazemos as coisas; RJ, 040101999; Publicado: BH, 040502012.

Só depois que fazemos as coisas,
É que nos arrependemos;
Porquê não nos arrependemos antes?
Já que está próximo o fim;
E se já estamos mais perto
Do lado de lá,
Do que do lado de cá;
E por mais que cresçamos,
Mais pequenos nós ficamos,
Diante de Deus e dos homens;
Nossos atos e ações,
Nossos comportamentos,
Nossas posições e opiniões,
Nossos pensamentos,
Só fazem nos diminuir,
Nos arrastam pelo chão
E fazem com que sejamos,
Comparados aos piores répteis,
Às piores das cobras,
Serpentes e lagartos
E não nos envergonhamos;
E não nos arrependemos
E no dia seguinte,
Estamos a cometer os mesmos erros:
Somos próximos aos asnos.

Faz de conta; Varanda da Marechal Marques Porto, 31, RJ/SD; Publicado: BH, 0140802012.

Faz de conta
Que existo,
Que sou gente
E tenho direito;
Faz de conta,
Que sou humano,
Que sou racional
E tenho inteligência;
Faz de conta,
Que tenho razão,
Que tenho opinião
E que tenho noção;
Faz de conta,
Que penso,
Que tenho mente
E que tenho cabeça;
Faz de conta,
Faz só de conta,
Que sou normal,
Que eu sou eu
E que eu tenho eu;
Faz de conta,
Que não sou doente,
Que não sou maluco
E que não sou doido;
Faz de conta,
Que sou homem,
Que sou machão,
Destemido e valente;
Faz de conta,
Que não tenho medo,
Que não sou covarde,
E que sou corajoso;
Faz de conta,
Faz só de conta,
Que raciocino,
Que sou liberal
E que tenho liberdade;
Faz de conta,
Que participo,
Que estou presente
E que sou necessário;
Faz de conta,
Faz só de conta,
Só de conta, viu?

Sinto a aumentação da angústia; BH, 0230901999.Publicado: BH, 040502012.

Sinto a aumentação da angústia,
O acrescentar da dor e o
Prosperar do sofrimento;
E até juro que não sei,
O que hoje farei,
Para superar a ansiedade;
Sinto o aumento da depressão,
É demais ao meu coração,
O aumentar da tristeza
E o choro infinito
Da lágrima sem fim;
Pobre de mim,
Fazer maior volume,
Em peito vazio;
Extensão da solidão,
Força perdida àmingua;
Intensidade de vontade de amar
E ver só crescer o desprezo,
Desconsideração humana,
O desdém das outras pessoas,
A repulsa com o nojo que causo;
É o que me fazem sentir,
Ao não me ajudarem a existir;
Não consigo me elevar sozinho,
Pago preço muito caro,
Por me tentar fazer do tamanho
Do mesmo nível dos outros;
Não posso mais pensar,
No aumentativo da minha infelicidade;
Bani da gramática,
Toda palavra que aumenta,
A significação da morte


De outra palavra.