quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Quando abri os olhos; RJ, 01601001998; Publicado: BH, 0190102013.

Quando abri os olhos
Era tarde demais
O sol havia ido embora
E a boca da noite
Já queria me engolir
Apressei o passo
Quase corri
Cheguei à beira do abismo da esquina
E a luz do poste não estava acesa
Senti saudades dos pirilampos
Dos vaga-lumes
E das estrelas cadentes
Senti saudades
De antigamente
A noite era mais gente
O amor mais puro
O beijo mais gostoso
Bem mais quente
Não o beijo frio
Sombrio e gelado
Igual ao beijo da morte.

Disse Jesus; RJ, 240301998; Publicado: BH, 0190102013.

Disse Jesus
Bebei e multiplicai
A beber nós já estamos
O dia em que nós 
Nos multiplicarmos
Deixaremos de ser um só
Passaremos a ser dois
Tu e eu.

De cidades pequena para enfrentar cidades grandes; RJ, 02603008080901980; Publicado: BH, 0190102013.

De cidade pequena para enfrentar cidades grandes 
Igual esta do Rio de Janeiro e um dia ainda hei de 
Voltar para uma cidadezinha pacata e do interior e 
Não vou dar a esta cidade o gostinho e o sabor de 
Ser enterrado aqui e a direita fascista e covarde e 
Que já vem fazer vários ataques à bombas à bancas 
De jornais e revistas e a outros órgãos agora chegou 
Ao auge e a bomba que explodiu na OAB Ordem dos 
Advogados do Brasil e matou Dª Lida foi um ato digno 
De um verme e nem mesmo um porco seria capaz de 
Tal ato e não podemos deixar que esses terroristas 
Venham perturbar a nossa paz e segurança e eles são 
Inimigos da Democracia e do povo trabalhador e não é 
No grito e na intimidação que eles vão conseguir alguma 
Coisa e o povo não tem medo desses bandidos e a união
E a força do poco responderão a eles qual é o caminho
E a razão da vida e penso que de nada valeu o Estatuto 
Dos Estrangeiros foi aprovado e a prorrogação dos 
Prefeitos e vereadores foi aprovada e não se desvendou
E nem se descobriu os responsáveis pelos atentados 
Terroristas e ainda não se demarcaram definitivamente 
As terras e as reservas dos índios e continua a luta
Ininterrupta para exterminar os indígenas do Brasil e tenho 
Certeza que de nada valeu de nada adiantou o povo não 
Conseguiu nada e a vida não melhorou e nem evoluiu em 
Nada e a inflação não baixou e a dívida externa aumentou
E o desemprego não diminuiu e é grande a descrença e a
Insegurança do povo e nada de novo aconteceu neste
Incrível país e o que aconteceu foi de acordo com o gosto 
Da Ditadura e dos militares e o que aconteceu foi para uso 
Próprio deles e dos seus lacaios e puxa-sacos que ódio me 
Dá ver o país na situação em que está sem solução e sem 
Encontrar uma saída para os principais problemas políticos
E econômicos e sociais e gostaria tanto de ver este país 
Numa estabilização mas não e o que é que vejo? terroristas
E filas de feijão e os nossos mais elementares e primordiais
Direitos a serem desrespeitados e falta de leite em pó e 
Falta de carne e o Brasil a importar feijão é o o alto custo
De vida é a mordomia dos figurões dessa falsa política é 
A inflação é a castração e a manipulação do povo brasileiro
Sabe gente é uma verdadeira e real vergonha tudo isso
É uma grande e tremenda palhaçada o que os poderosos
Fazem com o povo brasileiro e que povo é este que prefere
Viver na lama a dar uma gota sequer do seu sangue para
Uma vida melhor? e que povo é este que prefere enfiar o
Rabo entre as pernas e ser submisso e a se fazer de cego
Surdo e mudo a denunciar os erros e a corrupção e a
Ilegalidade e a exploração é a opressão e a destruição
Do próprio povo e o povo brasileiro precisa acordar
E precisa ser idealista e ambicioso e o povo brasileiro
Precisa aprender a exigir e a se impor e de nada 
Adianta cantar o Hino Nacional e não pôr em prática o 
Que diz o próprio Hino Nacional e o povo brasileiro 
Precisa aprender a cantar e a fazer o Hino Nacional e
Cantar só da boca para fora não adianta nada é 
Preciso ser nativista nacionalista idealista ativista
Regionalista e antes de tudo patriota e vestir uma 
Farda segurar um fuzil ganhar uma graduação na 
Força Armada cantar hinos decorar slogans e frases
De efeito não representa nada e quero ver é o povo
A bradar nas ruas sem farda e sem nada nu pelado
E de mãos vazias porém com a cabeça a explodir de
Ideias de ideais reformações evoluções mudanças
Liberdades transformações e soluções e chega de
Imposição e chega de autoritarismo e abaixo o imperialismo
E chega de opressão e chega de ilusão e mentiras e 
Enganação e acorda meu povo brasileiro levanta e anda
E chega de ficar deitado com a cara no chão igual cachorro
E chega desta vida injusta e de cão e chega de morrer de 
Fome e sem razão e chega de dor basta para fora abaixo
Os entreguistas e queremos de agora em diante fazer a 
Nossa própria hora e sonhar ainda é possível e quando 
Fico muito empolgado às vezes sonho que o meu povo 
Um dia ainda vai ser livre e bem alimentado e bem
Educado e bem estruturado e bem informado e bem 
Evoluído e bem desenvolvido e bem baseado e bem 
Canalizado e bem estabilizado e bem planificado e sonhar 
Ainda é possível eta meu povo brasileiro que me causa 
Tanta indignação e cada vez mais aparece um para não 
Fazer nada para a nação e tu deves ter notado o longo 
Tempo que passei sem escrever uma palavra sequer 
Neste livro idiota e fiquei não sei o que foi que aconteceu 
Comigo só sei que de repente meu saco se encheu e me 
Cansei de escrever tantas asneiras e hoje depois de 
Quase um ano volto com as mesmas asneiras e 
Desculpeis-me sou um pobre imbecil e volto do mesmo 
Jeito que parei há alguns meses e se inda tivesse voltado
A escrever com algo novo? RJ 080901980030301981. 

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Escrever com algo novo e diferente talvez; RJ, 03003101981; Publicado: BH, 0190102013.

Escrever com algo novo e diferente talvez 
Até seria melhor mas não volto com os 
Mesmos assuntos e com as mesmas 
Palavras e com as mesmas inutilidades e 
Já dizia um santo "nada é novo debaixo 
Dos céus" e um santo dizia isso mil anos 
Atrás e hoje a querer apresentar algo novo
E sou mais louco do que santo e esta é que
É a verdade mas tudo bem um dia morro e 
Vós ficareis livres de mim e não encherei 
Mais o saco de ninguém e não aborrecerei 
Mais a ninguém e não odiarei mais a 
Ninguém e não terei raiva de mais ninguém e 
Nem ficarei de mal de mais ninguém e sei que 
Não sou uma obra de arte e não sou raro e 
Nem sou especial e sei que não sou um 
Artista não sou um poeta e nem sou um profeta
E sei que não sou nada e sou um comedor de 
Feijão com arroz da pior espécie mas isto não 
Interessa e o que interessa é o que importa e o
Que importa é que é necessário e o que é 
Necessário é o que é preciso e o que é preciso
É o que é importante e o que é importante é o 
Que é interessante e o que é interessante é o 
Que é o principal e o que é o principal é o que é 
Sensacional e o que é sensacional é o que é 
Original, e o que é original é o que é natural e o 
Que é natural é o que é real e o que é real é o 
Que é divinal e o que é divinal é o que é 
Espiritual e o que é espiritual é o que é celestial
E o que é celestial é o que é verdadeiro e o que
É verdadeiro é o que quero e busco e procuro e 
Almejo e desejo e amo e necessito e preciso e sei 
Que não entendi nada e sei que não entendemos 
Nada é que temos a cabeça cheia de merda e
  Bostas e fezes e imundícies e porcarias e podridões.  

Bem e desde do dia 0300301981 não escrevo nada; RJ, 0190801982; Publicado: BH, 0170102013.

Bem e desde do dia 0300301981 não escrevo nada
E não sei que horas parei e sei que parei nesse dia 
30 e hoje recomecei e hoje dia 0190801982 recomecei
Por que decidi fazer de minha vida uma oração eterna e 
Quero começar esta Oração a pedir a Deus para afastar 
De mim esta angústia que aflige o meu peito e esta 
Agonia esta ansiedade e Senhor meu Deus pelo amor 
Do Teu filho amado Jesus Cristo afasta de mim esta 
Aflição e livra-me do ódio da raiva do rancor da mágoa
E da vingança da soberba da inveja do orgulho do 
Egoísmo da mentira da falsidade e de tudo que O 
Aborrece e não deixa ó Senhor que minhas palavra 
Sejam em vão e não deixa que minha oração passe 
Em branco e ouça as minhas súplicas e responda as 
Minhas orações e perdoa os meus pecados e desculpa 
As minhas faltas os meus erros os meus vacilos e as 
Minhas falhas e ponha fim nas guerras chega de bombas 
Atômicas de armas nucleares de fuzis e metralhadoras
E chega de soldados de generais de batalhas e de lutas
E chega de guerrilhas de Ditaduras de opressão e de 
Injustiça social e que seja bem-vinda a paz a paz 
Mandada por Deus e Senhor, restabeleça a paz no 
Mundo Senhor restabeleça Senhor a irmandade a 
Harmonia e o respeito a educação o amor o carinho a 
Gentileza a paz a pacificação a paz a tão almejada paz a 
Paz celestial a paz divinal a paz real que só o Senhor 
Pode conceder e Senhor meu Deus sei muito bem que o
Senhor é muito bom sei que o Senhor não vai querer a 
Destruição das crianças da natureza da ecologia da 
Humanidade das baleias dos pinguins das focas dos 
Animais dos peixes do mundo e da terra para com
A guerra para com a maldade com a ruindade com a 
Demagogia e com a falsidade para com o pecado é 
Por isto que digo que o Senhor precisa voltar o mais 
Breve possível e volta, meu Deus o mais rápido 
Possível o Senhor precisa entrar em ação muita coisa o 
Senhor tem que fazer e que consertar e volta Senhor o 
Senhor precisa agir o Senhor precisa aliviar a nossa dor. 

Reconhecidamente; BH, 0280102000; Publicado: BH, 0270702012.

Reconhecidamente 
Sou um 
Alcoólatra inveterado
E desprezível

No meu cotidiano comer não é o mais importante; BH, 0120170602002; Publicado: BH, 0601102010.

No meu cotidiano comer não é o mais Importante
Beber também não é o mais importante e muito 
Menos viver ou amar ou morrer e no meu pleno
Cotidiano o que é o mais importante do que eu
Do que meu ser ente alma espírito essência é o 
Escrever e mais do que o quantum satis o quanto
Seja suficiente e quia nominor leo porque me
Chamo leão mas não para levar em conta e nem
Ao pé da letra o que nos conta Fedro em uma
De suas fábulas perguntado porque ficava com a
Maior e melhor parte respondeu o leão porque
Eu sou leão e é a razão do mais forte e só que
A minha força a minha razão estão no que 
Escrevo e não tenho emetropia a visão normal
Mas mesmo assim procuro meu tesouro e não 
Chegarei a tal ponto de perfeição de uma 
Emiliana escola de pintura da Emilia norte da 
Itália que teve grande influência na história da 
Arte italiana graças ao gênio de Antônio Allegri o
Corregio (1489-1534) porém trago a esperança 
De deixar também o meu legado de herança à 
Humanidade e alguma coisa ainda vou emoldar e 
Terei um futuro para colocar no molde e um 
Enfoque para enquadrar e espero não ter que 
Emolir esta performance de operário literário e de 
Trabalhador de palavras e não posso deixar 
Amolecer em mim a vontade de escrever sempre
E o dia em que este fogo se abrandar e vier
Desfazer em mim esta imagem que sonho
Construir prefiro morrer na dureza de uma lápide
De pedra fria e sem sentido e o pesadelo quer
Emordaçar-me o transe tapar a boca com
Mordaça e o pânico amordaçar-me e resta-me
A utopia que não deixará o ruído da procela
Emouquecer-me e nada irá tornar-me um mouco 
Ou deixará que eu venha ensurdecer aos clamores 
Da natureza e vencerei ao emperrador e o
Empacador se afastará de mim e o empacador
Não me deterá e nem me matará de enfartamento
O empachamento não será o meu fim e sei bem 
Como ensacar uma desilusão e enfiar no saco 
Uma viola e amassar um feijão com farinha e 
Amarfanhar um travesseiro ou empaçocar numa 
Empacotadeira todo empecimento e qualquer 
Dano vindouro que queira empecer ou aumentar
O estorvo que me cerca e não nasci para
Prejudicar mas todos querem impedir meu voo
Estorvar minha alegria e felicidade ou até
Mesmo transformar meu mundo e o mais fácil é
Criar obstáculos e tu empeces como eu empeço
Não nos ajudamos mutuamente e empeça eu
E empeças tu e nos atrasaremos muito mais ainda
É hora de parar de empecer e enredar o destino
E emaranhar o cotidiano e quem vier para
Por obstáculos irá embaraçar-se regularmente e 
É hora de parar de empeçar o semelhante e quem
Por malgrado empeça a raça humana não é feliz
Se nós nos empecemos uns aos outros também
Não seremos felizes não vos empeçais nem 
Empeçam jamais e deixa fluir igual líquido precioso
E deixa jorrar sem que eu empece o fluxo ou que tu
Empeces o sangue nas veias pois o pior é 
Pavonear-se e não fazer nada e guarnecer-se de 
Paveses inúteis e adorna-se de coisas fúteis e 
Lembra-te de enfeitar-te só pelo lado de dentro e 
Quem ousa empavesar-se pelo lado de fora 
Certamente cairá no ridículo e sofrerá de empatia
E penará no retraimento das sensações e emoções
E comportamentos relativos à outra pessoa numa 
Tendência para aceitar um conceito psíquico diferente
Da própria vida interior ou será um empastado de 
Vaidade e terá inveja que forma pasta e falsa beleza
De cabelo colado ou falsa força a ele unido e todo
Polvilho empasma pó para enxugar o suor ou 
Atenuar-lhe o cheiro não será suficiente e só 
Acrescentará o emparvoecer e ao olhar no espelho
O que você ver? que algo o faz tornar mais parvo ou
Ver a imagem de um idiota e o espelho tenta dizer 
Para de emparvar-se basta de abobalhar-se muito 
Emparvamento mata e idiotice é doença e 
Abobalhamento pega e por isso quero ser um 
Humilde terreiro onde alguém venha emparreirar
Ou cobrir de parreiras e videiras e suspender em 
Estacas os cachos de uvas e num emparrar tranquilo
Ou de fim de tarde no cobrir de parras e de pâmpanos
Ou tranquilo empampanar e fugir do emparedado e sair
Do encerrado entre paredes ou do viver enclausurado
Murado igual a um presidiário que passa os dias a 
Empar os sonhos ou a suster a esperança a empapuçar 
De ódio e dia após dia a inchar de vingança até 
Intumescer de cólera e inflar de tanta raiva e engole
No desespero o pão empanizador da ânsia e o
Bolo empachador da angústia e vai às compras
Para ensoberbecer-se e vive a inchar-se de vazios
De coisas vãs e fúteis corre para calçar as pantufas
Inúteis para empantufar-se de quimeras e ilusões
E quando vem o fim é para atolar na dúvida e 
Perguntar aflito o que será de mim? meu destino 
Será o enlodar na lama? alagar com meu pranto o 
Deserto do meu rosto? empantanar sem amor no 
Amanhã? ou continuarei a azarar-me? seguirei a 
Encaiporar-me? para esperar a evolução que não 
Vem ou só o empanemar sem futuro como um
Empanamento e o lado empanado mas o semblante
Continua pálido e o rosto manchado de vergonha e 
Nem o pó branco consegue disfarçar o que é 
Aspergido na face e o que é introduzido no nariz.

John Lennon morreu, Varanda da Marechal Marques Porto, 131;RJ/SD; Publicado: BH, 02801002010.

John Lennon morreu
E também morri
Só que John Lennon conseguiu viver
E não consegui
Ele sabia e existia
Fazia o que queria
Falava o que sentia
Ele evoluiu e se transformou
Libertou-se e mudou
Metamorfoseou-se
John Lennon conseguiu chegar
Onde mortal algum
Neste tumultuado século
Não conseguiu
Nem tentar em pensar
John Lennon tentou e arriscou
Ganhou a guerra
Com a paz e com o amor
Conquistou mentes e corações
Libertou-se e entregou-se
Abriu as veias
Rompeu o peito
John Lennon era perfeito
Não tinha defeito
Para surgir outro fenômeno igual
Só em outra vida
Outro tempo
Ou em outro espaço.


O sistema é errado; Varanda da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01701002012.

O sistema é errado
E sou anti sistema
Sou fora do sistema
E não deixo 
O sistema me esmagar
Escondo-me
Fujo e corro
Não me faço de vítima
E nem me faço de réu
Não me faço de nada
E não me interessa saber
De nada que interessa
Ao sistema e à sociedade.

Olhas aqui; Varanda da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01701002012.

Olhas aqui
Como é que
Posso dizer a ti
Feliz Natal
E um Ano Novo
Cheio de amor e paz?
Simplesmente não posso
Com que cara
E iria dizer?
Perdoas-me
Não tenho condições
A fome continua
A matar gente
Nos quatro cantos do mundo
A guerra e a corrupção
A hipocrisia e a falsidade
A mentira e a ruindade
Estão vivas aí
A morte e o medo e a insegurança
A pobreza e a discriminação
A exploração e a opressão
Nada disso ainda foi extinto
Não existe felicidade
Alegria e contentamento
Procures ver além dos teus olhos
E tu vais entender
E tu vais enxergar
E vais poder notar
Que não tenho condições
De desejar a ti
Um Feliz Natal
E um bom Ano Novo
Só se de hoje até amanhã
Acontecer um milagre
Em todo o mundo.

Ninguém conseguiu ainda; Varandada da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01701002012.

Ninguém conseguiu ainda
A evolução total
Continuamos nos mesmos estágios
Do nosso primitivismo
Não criamos nada de novo
Não acreditamos em nada
Estamos perdidos
Mortos e esfarrapados
Ninguém conseguiu ainda
A liberdade total
Continuamos presos
Ao mesmo passado
Ao nosso conservadorismo
E aos nossos complexos
Dogmas e preconceitos
Continuamos amarrados ainda
Aos nossos tabus e dilemas
Ninguém conseguiu nada ainda
Estamos todos podres
Não vivemos e nem somos felizes
Não queremos saber
Que o amor e a paz
São a razão de ser
Da vida e de tudo
É preciso aceitar o amor
Implantar a irmandade
Acabar com a guerra
Com a fome e a destruição
É preciso evoluir
Achar o caminho
De uma vida real
Melhor e mais feliz
Ninguém encontrou nada ainda
Estamos a cavar a mina
E não encontramos o veio do ouro
O filão da prata
Precisamos cavar juntos
Juntos somos fortes
Fortes venceremos
Com amor e paz.

Estou cansado; Varanda da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01501002012.

Eu estou cansado
Estou aborrecido
De mau humor
Nada melhora
Na minha vida
Nada muda
Não muda nada
Não muda eu
Continua tudo
No mesmo lugar
Os mesmos problemas
Os mesmo dilemas
Nada melhora
Tudo piora que azar
Não sei mais
O que fazer
Deixar o barco afundar
Deixar o trem correr
Não pode ser
Tem que acontecer
Tem que melhorar
Assim não vai dar
E não quero morrer
E quero é amar
E quero é viver
Evoluir e ser feliz
Ser bom e tranquilo
Sereno e calmo
Trabalhar pouco
E ficar à toa
A maior parte do tempo
Só a curtir a vida
Só a fazer amor
A beber cervejas
E a bater papo
Chega de aborrecimento
Chega de cansaço
E de mau humor
E quero é alegria
E quero é sorrir e cantar.

Quem nasce; Varanda da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01501002012.

Quem nasce
Numa cidadezinha
Do interior
E em Minas Gerais
Passa a maior parte do tempo
A pescar ou a nadar
A bater bola
A montar a cavalo
Ou simplesmente à toa
A ver o tempo passar
A andar diariamente
Sem mandar nas pernas
A beber cachaça
A tocar viola
A fazer serenata
A olhar a lua
A contar estrelas
A fumar cigarro de palha 
A ouvir o apito do trem
E correr para a beira da estrada
A ficar estendido na porta
Debruçado na janela
A esperar Maria Fumaça
A deixar a vista a se perder
No azul do céu
Nos montes e nas serras
Nas matas e no horizonte
E à noite na pracinha
A olhar a fonte luminosa
A ver as meninas passearem
E muitas outras coisas mais
Tem que ser poeta
Por natureza ou por intuição
E é por isto que sou poeta
Tive de ser poeta
Fui forçado a ser poeta
Todo mineiro brejeiro
E manhoso do interior
É antes de mais nada
Um ser poeta e não doutor.

Quero amor; Varanda da Marechal Marques Porto, 131; RJ/SD; Publicado: BH, 01501002012.

Quero amor
E ser amado
Ter paz e carinho
Quero ser tranquilo
E ter tranquilidade
Ser sereno e manso
Humilde e calmo
Quero ser feliz
Alegre e sorridente
Não quero chorar
Não quero prantear
Não quero ter raiva
E nem quero odiar
Por isto que luto
Busco e brigo
Por uma saída
Por uma solução
É que eu quero
Chegar à conclusão
Que tudo nos leva
Ao caminho do amor
E o amor é tudo
E quero amor
E quero amar
Preciso sorrir
Ser vivo e sensível
Preciso sentir
Olhar e enxergar
Não posso mais
Viver assim
Não quero ser ruim
Quero gostar de tudo
Ser bom e estar bem
Antes que seja tarde
E eu venha a falecer
Muito antes de viver
Bem antes de nascer.