terça-feira, 19 de novembro de 2019

Caminhança, RJ, 1977.

A caminhar sem parar
Cheguei ao nascer do sol
No fim do mundo
No princípio de tudo
No fim de tudo
No começo da vida
E passei pelo horizonte
E dei bom-dia ao universo inteiro
Com sentido e com razão
Sabia o significado
Da palavra que dizia
A caminhar ainda mais
Tropecei no fim do dia
Esbarrei na noite
Que vinha pela contra-mão
E a lua chamou a sua atenção
Por que a noite já estava atrasada
E a passar da hora de chegar
Chegou e rasgou o véu 
A deixar cair do céu
Bilhões de estrelas
Catei todas uma por uma
Que ficaram penduradas
Na face do firmamento
Iguais tais vaga-lumes
Perdidos na noite
A vagar na noite
A querer amar
Mas o amor corre
Noite a dentro
E o vaga-lume morre
No seu tormento.

E sou este rato morto, RJ, 1977.

E sou este rato morto
Na beira desta calçada
E todo mundo passa
E passa longe
Ai que nojo
Olha um rato morto
Salta por cima
Que nojeira
Um rato morto
E sou um rato morto
Na beira duma calçada
O queijo que fui roer
Estava envenenado
Agora estou aqui
Morto e esticado
E sou um rato morto
Rato podre e mofado
E nem as moscas e mosquitos
Se atrevem a pousarem em mim
E uma barata que vinha a passear
Pelo canto da parede
E quando me viu
Deu um gritinho
Que horror
Um rato morto
Bem no meio do meu caminho
E sou um rato morto
Na beira desta calçada
E meu corpo inerte
Mete nojo e horror
E até que veio a chegar
Um homem com uma vassoura
E uma pá
Parecia ser um homem bom
E era um lixeiro
Um lixeiro bom
Olhou-me e nem disse nada
E não disse nada
E não sentiu nojo
E não sentiu horror
Um lixeiro bom
Cumpridor dos seus deveres
E pegou-me com todo o cuidado
E colocou-me dentro do carro de lixo
Que alívio sentir
Que alívio sentiu a calçada
Que alívio sentiu o mundo
Que alívio sentiu a barata
Que alívio sentiu o sol
Que ressecava-me os restos de ossos
Até que levaram-me
E não sei mais para aonde
Parecia um grande enterro
Mas fi bom para todos nós
Rato morto
Calçada
Barata
Sol.

José Saramago, Intimidade

NoNNoNa mais secreta,

No coração da mina mais secreta
No interior do fruto mais distante,
Na vibração da nota mais discreta,
No búzio mais convolto e ressoante,

Na camada mais densa da pintura,
Na veia que no corpo mais nos sonde,
Na palavra que diga mais brandura,
Na raiz que mais desce, mais esconde,

No silêncio mais fundo desta pausa,
Em que a vida se fez perenidade,
Procuro a tua mão, decifro a causa
De querer e não crer, final, intimidade.

JOSÉ SARAMAGO, DEMISSÃO

DEMISSÃO

Este mundo não presta, venha outro.
Já por tempo de mais aqui andamos
A fingir de razões suficientes.
Sejamos cães do cão: sabemos tudo
De morder os mais fracos, se mandamos,
E de lamber as mãos, se dependentes. 

JOSÉ SARAMAGO, AS PALAVRAS DE AMOR

AS PALAVRAS DE AMOR

Esqueçamos as palavras, as palavras:
As ternas, caprichosas, violentas,
As suaves de mel, as obscenas,
As de febre, as famintas e sedentas.

Deixemos que o silêncio dê sentido
Ao pulsar do meu sangue no teu ventre:
Que palavra ou discurso poderia
Dizer amar na língua da semente?
 

Neste carnaval vou beber até morrer. RJ, 1977.

Neste carnaval vou beber até morrer
Neste carnaval vou pular 
E pular até quebrar as penas
E vou beijar todas as mulheres
E amar quantas puder
E vou gastar todo o meu salário em confete e serpentina
E fantasia e comprimido para azia 
Neste carnava vou botar
E botar para derreter
Neste carnaval vou meter
E meter o pau em quem se atrever
A barrar o meu caminho
E vou ficar muito doidão
Queimar muita maconha
Tomar muito pico na veia
Cheirar éter e cola de sapateiro
E cocaína com canudo de dinheiro
E vou tomar muita bolinha
E deflorar muitas menininhas
E bagunçar todo o coreto
E acabar com o samba enredo
E botar todo mundo pelado
Pois sou mesmo um descarado
Um cabra safado e um grande sacana
Neste carnaval vou fazer muita sacanagem e bacanal
Surubada e tudo mais 
Quem não gosta dessas coisas
Não gosta de carnaval
E quem não conhece 
E nem entende essas coisas
Não entende de carnaval
E carnaval é perdição
E carnaval é maldição
É bagunça e desordem
É muto sexo e violência e drogas
Muito suor e muita cerveja
Muita cana e muita porrada
Muita urina e safadeza
Neste carnaval vou beber
E beber até morrer
E vou parar até na cadeia
Vou brigar com a polícia
Mas no meu carnaval ninguém enfia o nariz nao
E levar porrada 
E levar pancada
E levar facada
Carnaval é carnaval
Fica em casa
Quem não quiser
Apanhar e entrar no pau
Por que vou fazer
O verdadeiro carnaval.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Um pensamento voa no céu de minha imaginação, RJ, 1977, Publicado, BH, 01301102019.

Um pensamento voa no céu de minha imaginação
E uma dúvida paira no firmamento de minha certeza
E sei que não sou correto e sei que não sou justo
E sei que tenho mais de mil personalidades
E que o que sofro e o que sinto são o que mereço
E meu coração que batia forte e cujo estrondo
Poderia ser ouvido lá no fim do infinito
Hoje bate fraco e nem oiço mais
As pancadas mortas do meu coração
E a cada dia que passa parece que vai parar e
Bem mesmo devagar pois já não existe mais ritmo
Pois já não existe mais cadência
E meu coração está totalmente desafinado
E isso machuca o meu peito
E sinto a dor da morte bem dentro de mim
E sinto a dor do corte lá no fundo da carne
E arrancaram minhas unhas com um alicate
E cortaram os bicos das minhas mamas com uma turquesa
Desaparafusaram o meu umbigo com uma chave de fenda
E puxaram-no todo para o lado de fora
E um pensamento censurado capenga pela estrada
E tropeça e cai e não acha mais forças e não se levanta
E se retrai e se contrai e se contorce e se arrasta lentamente
E se rasteja sofregamente a rojar-se
E a lutar contra a sociedade demente
E a lutar contra tudo e a lutar contra todos
E não quer saber se está certo
E não quer saber se está errado
E está a lutar pelo bem ou pelo mal
E está a lutar pela vida ou pela morte
E é um pensamento sem sorte
Mas não desiste e teima e reteima
E quanto mais teima mais insiste
E é um pensamento absurdamente teimoso
E é um pensamento megalomaniacamente chato
E que tem que sair deste cérebro doente
E levantar e ir a vagar o mundo e o submundo
E ir conhecer o mundo e ir ganhar o mundo
E os céus e os firmamentos e os espaços e os planetas
E os astros e as estrelas e as galáxias e as nebulosas
E os satélites e os cosmos e os finitos e os infinitos
E por fim os universos e um grande pensamento
Não pode permanecer em tão pequeno cérebro
E tem que conhecer o tudo e tem que conhecer o nada
E ficar a saber e ficar ciente que chega já deste cérebro demente
É a revolução cerebral e tanta terra grande
Tanta terra boa existem por aí e tanta gente diferente
Tanta gente gente existe por aí
E para que serve esta dor de cabeça?
E para que serve este mal estar?
Liberta desta cabeça e tudo vai mudar
Novo mundo vai surgir e novo céu e nova terra
E um novo espaço e não sou um astronauta
E não sou um cosmonauta mas já estive e estou em lugares
Onde um astronauta e onde um cosmonauta
Nunca sonharam estar e vou muito mais longe
E vou muito mais além e não preciso de ingredientes
E não preciso de foguetes e não preciso de cápsulas
E nem de roupas espaciais e vou pelado mesmo
Igualzinho Deus me fez e vou agora se quiser
E vou a qualquer hora e é só fechar os olhos
E sair a voar e voo e ainda vou a narrar a viagem
E um pensamento vai longe
E vai mais longe do que se possa imaginar
E um pensamento voa tanto
E nem um passarinho pode acompanhá-lo
E nem um passarinho pode transpôr a barreira
Que um pensamento transpõe no céu azul
Ou no céu de chumbo ou na chuva ou na tempestade
No inverno ou no verão ou no gelo da neve
Ou mesmo no fundo do mar e não importa a temperatura
E não importa a atmosfera e não importa qualquer esfera
E não importa o tempo e não importa o clima
E não importa a hora e não importa nada
Nadinha mesmo e um pensamento é coisa muito séria
Talvez não pareça mas o é e
Um pensamento é o que de livre ainda existe em nós
Se soubermos aproveitar e se soubermos usar
O pensamento vai mais longe do que o pensamento
Ninguém vai derrotar e ninguém vai derrubar
Quem faz parte e quem é único
E aprende a dominar o pensamento
E vai ver o próprio sucesso e não existem armas
Nem atômicas e nem nucleares
Nem eletrônicas e nem armas nenhumas
Capazes de destruírem a arma do pensamento
E a força do pensamento
E o homem fraco usa as armas
Por que não tem um forte pensamento
E o pensamento dele é pequeno e débil
E aí procura algo para compensar
A sua pequena fraqueza
E encontra a sua solução no uso das armas
E o homem que souber usar bem o seu pensamento
E não é sonho não e vai dominar o mundo
Dominar o mundo e tudo que nele existe
Basta querer e pensar mas é preciso saber pensar
E pensar com todas as células e pensar com todas
As forças e pensar com a alma e pensar com todos
Os glóbulos brancos e vermelhos que existem no sangue
E pensar com tudo mesmo que forma o corpo e a alma
O espírito e a consciência até conseguir êxito
E o êxito total do pensamento e o êxito maior
E o êxito espiritual do sobrenatural e quando dormir
E em vez de ficar a perder tempo a dormir
É procurar então pensar e mandar vá pensar que é melhor
E quando for trabalhar é não trabalhar é pensar
O trabalha atrapalha o pensamento e o pensar
Onde quer que estejas e estejas sempre a pensar
E faça do pensamento um amigo fiel
E que te acompanha a todos os lugares
E pensa e pensa mesmo e pensa com fé
E pensa cansado e pensa com inteligência
E pensa até desmaiar e pensa até flutuar
E um pensamento novo é sempre uma nova surpresa
E uma surpresa boa que estava a esperar há muito tempo
Para te acordar e lembrar dela que estava lá no fundo do teu consciente
E bem encoberta pelo teu inconsciente e pra ti ela nem existia
E um pensamento traz tanta coisa nova e velha também
E que deixa a gente alegre ou que deixa a gente triste
E conforme a reação de qualquer um
Mas não importa a reação e o importante é pensar
E mesmo a sorrir ou mesmo a chorar e pensar para valer
E pensar em tudo que existiu e pensar em tudo que existe
E pensar em tudo que existirá na face da terra
E pensar em cada pessoa que a gente conheceu
E pensar em cada pessoa que a gente conhece
E pensar em cada pessoa que a gente vai conhecer
E pensar em cada pessoa que a gente nunca vai conhecer
E pensar em cada criança que nasceu
E pensar em cada criança que nasce neste momento
E pensar em cada criança que nascerá
Em qualquer lugar da face da terra
E pensar em todas as crianças que existem
E que vão existir na face do planeta
E pensar nos doentes e nos enfermos
E pensar nos cegos e nos aleijados alijados
E pensar nos órfãos de pai e mãe
E pensar nos presos e nos loucos
E pensar nos hospitais e nos hospícios
E pensar nas cadeias e nas prisões
E pensar nas penitenciárias e nos presídios
E pensar na natureza e pensar e pensar e pensar
E pensar e pensar e pensar em tudo
E pensar e pensar e pensar em todos
E nunca parar de pensar e pensar e pensar
E pensar e pensar e pensar sem cessar
E um pensamento vem na direção de minha cabeça
E é um pensamento azul e veio do arco-íris
E o arco-íris agora só tem seis cores
E o azul o arco-íris me deu de presente
E fiquei para mim e agora o meu pensamento é azul
E o arco-íris foi-se embora e veio o sol
E deu-me um abraço maior do que o céu
E não hesitei e dei um beijo e um beijo de amor na boca do sol
E eu estava tão alegre e irradiante
Que beijei e beijei e beijei sem pensar a boca quente do sol
E seus beijos pareciam mais uma fornalha ardente
E o sol ficou surpreso mas quando viu ninha alegria
E quando viu minha sinceridade e quando viu o meu amor
Deu uma doce gargalhada e rimos juntos
E demos várias cambalhotas pelas gramas verdes tais duas crianças
E nessa hora virei criança e o sol virou criança
E quando chegou a noite o sol se foi e prometeu voltar
E não senti saudades e nem tristezas
E amanhã cedo o sol vem me acordar lá na minha janela
E então veio a noite cheia de romances
E com seu silêncio de amor veio a lua clara e me apaixonei
E enamorei-me da lua e fiz uma canção
E ficamos a namorar a lua e eu até que uma nuvem mais densa
A escondeu de mim e quase morri de amor
Quando não vi mais a minha lua querida
E depois fiquei a saber através dos jornais do rádio e televisão
Que um bando de idiotas com suas máquinas maldosas
Tinham seviciado e tinha violentado e tinham sodomizado
A minha pobre lua nua e nada pude fazer
E a pobrezinha agora já não é mais aquela virgem santa
E fazem com ela pior do que fazem com uma prostituta
E usam e abusam e daqui quando a vejo só me resta chorar
E agora é tarde meu amor mas te amo mesmo assim
E o amor purifica qualquer ser e um dia qualquer vou
Trazer-te só para mim e trazer-te para dentro de mim e assim
Então poderei defender-te e poderei honrar-te e guardar-te
E um pensamento é necessário e um pensamento é preciso
E um pensamento vive eternamente em meu ser
E conheço a mim mesmo e conheço o meu pensamento
E por isto consigo beijar a boca do sol e enamorar-me
Da lua e por isto que tenho a natureza e toda a sua riqueza
E meu pensamento é maior do que o meu pensamento
E meu pensamento abrange todas as áreas e todos os setores do universo
E um dia perguntei a uma de minhas sobrinhas
Meu amor sabes o que é um pensamento?
E respondeu-me que pensamento é uma linguinha bem pequenininha assim
Que a gente tem dentro da cabeça da gente e que fala as coisas para a gente falar
E um pensamento pode ser isso mesmo e um pensamento pode ser do modo
Que a gente pensa e pode ser do jeito que a gente interpreta e a minha sobrinha
De cinco aninhos interpretou do jeito que ela pensou que era e interpretou certo
E um pensamento pode ser real e um pensamento pode ser um ideal e um
Pensamento pode ser uma ideia e um pensamento pode ser um ato e um gesto
E um jeito e um pensamento pode ser a linha do horizonte e o voo duma
Gaivota e o nado dum peixe o respiro do ar duma baleia e a boca aberta e
Cheia de dentes dum tubarão e um pensamento pode ser as garras e as
Presas dum leão faminto e a tromba dum elefante e a corrida dum leopardo
A boca banguela dum hipopótamo e um pensamento pode ser tudo mas
Tem que ser natural e tem que ser claro e sem preconceitos e sem
Obscuridade nenhuma e tem que ser um pensamento perfumado de flores
E um pensamento dócil cativo e bem calmo
E tem que ser também um pensamento pacífico
E um pensamento voa à velocidade do som
E um pensamento voa à velocidade da luz
E um pensamento voa a qualquer velocidade
E um pensamento voa e deixa para atrás o mais veloz e o mais moderno avião
E um pensamento a saber é sempre um pensamento
E é duma importância que um pensamento vai aonde a luz não vai
E é duma importância que um pensamento vai aonde a luz nunca foi e um
Pensamento é duma velocidade nunca alcançada e nunca imaginada por homem algum
A não ser por grandes pensadores e homens santos espirituais
E um pensamento voa no céu de minha boca
E me faz cócegas que a língua do meu amor nunca fez
E são umas cócegas espirituais
E são umas cócegas divinais
E só mesmo um pensamento é capaz disso tudo
E agora que já tenho a essência do pensamento
Meu coração voltou a ser coração e bate tão forte
Que quebrou os tímpanos dos morcegos que me atanazavam
E fico alegre pois mais forte meu coração vai bater
E vai se fortalecer cada vez mais e todos os meus órgãos
Internos e externos acompanham o ritmo do meu coração
E sou todo alegria e sou todo prazer e sou todo pensamento e sou todo coração
E meu cérebro parece que está a ferver numa panela de pressão
E numa panela de pressão a cem graus centígrados tal a euforia que sinto
E com tamanha sensação não existe mais dor de cabeça
E não existe mais doença no cérebro e existe só um único pensamento
Que está em mim e que estou nele
E isto é que é um pensamento
Não precisa forçar a mente
Não precisa forçar o cérebro
E deixa que tudo saia espontaneamente
E deixa que tudo venha voluntariamente
E deixa que tudo aja livremente
E quanto mais leve for a pressão mais leve será o pensamento e mais longe ele vai
E quanto mais longe for o pensamento mais prazer ele dará
E sou um pensamento
E sou um pensador e não sei fingir
E nem sei esconder e tremo todo por qualquer emoção
E aquilo que sou e aquilo que sinto e aquilo que penso
Digo na hora pois penso rápido e com eficiência
Por que a deficiência traz um mal pensamento
E o mal pensamento não é bom para nada
E não serve nem para jogar fora
E o mal pensamento tem que ser queimado
Tem que ser destruído ou do contrário destrói a gente
E a gente deve pensar sempre de barriga cheia
Mas de barriga vazia ou com sede também serve
Devemos sempre pensar com fome ou sem fome ou sem sede
Que é para não esquecer e que é para não perder a prática
Dessa coisa gostosa que é o saber pensar
Fechar os olhos e abrir a cabeça e soltar os pensamentos
Soltar as ondas libertadas da mente e libertar a mente
E deixar se levar pela imensidão que existe bem dentro da gente
E que não sabemos nem sequer aproveitar
E um pensamento só pode salvar o mundo
E um pensamento evita a guerra e evita a morte
E um pensamento evita o mau e evita a destruição
E um bom pensamento e um melhor pensamento
Só vão nos causar o prazer de viver
E só vão nos causar o prazer de ser
E de saber pensar e quem sabe pensar sabe amar e
Sabe viver e sabe ter paz e sabe falar e sabe conversar
E sabe ver e sabe olhar e sabe observar e sabe compreender
E sabe entender e sabe comunicar e quem sabe pensar
Sabe de coisas que nem os cientistas dos mais sabidos
E dos mais famosos sabem ou chegaram a saber
E um pensamento é uma escola e um colégio e uma faculdade
E um pensamento é uma universidade e recebe o diploma
Quem aprendeu a pensar com as forças do coração
E um pensamento é um dicionário e é uma enciclopédia
E é muito mais do que isso tudo um pensamento
E um pensamento é uma eternidade e a gente morre mas o pensamento fica
E nada consegue destruir o pensamento e por mais que tentem
E por mais que lutem nunca vão conseguir descobrir a fonte
Que gera a a força que libera tão poderosa energia
A força total do pensamento e se descobrirem o pensamento vai fugir
E nunca poderão prender um pensamento
E quem sabe pensar ainda sabe ser humano
E é um dos mil dons dum bom pensador
E é a tendência dum bom pensador
É sempre multiplicar os seus bons dons
E um pensamento voa num sonho ou num pesadelo
E um pensamento canta
E um pensamento anda
E um pensamento espera na lembrança e na saudade
E nunca no esquecimento
E nunca nas trevas
E nunca no vácuo
E nunca na inexistência
E nunca na ausência
E nunca no nunca
E ser sempre presente
E andar claramente na luz do meio-dia sem tropeços
Sem esbarras nas coisas e nas pessoas
Mas andar a pensar que um pequeno pensamento
Do tamanho dum grão de areia
Pode ser maior do que o mar ou do que o oceano
E vou começar desde agora a aprender a pensar
E quero ser um grande pensador
E quero aprender a dominar todas as células do meu corpo
E especialmente todas as células do meu cérebro
E quero aprender a pensar mesmo pois ainda não sei pensar
De barriga vazia e isso não é bom e quero aprender a pensar
De barriga vazia pois quero se um pensador completo
E um pensador forte e sem medo de nada
E sem medo de errar e sem medo de acertar e
Sem medo de ser correto e sem medo de ser justo
E sem medo algum e quem dera se uma mulher daquela
Se apaixonasse por mim e quão feliz eu seria
E penso que me sentiria o melhor homem da face da terra
Mas ela passa com toda a sua gostosura e com toda ela só
E com toda a sua doçura e só me deixa com água na boca
Mas se ela fosse minha e pelo nenos me desse um beijo
Com aquela boca sem mais nem menos
Ou um sorriso talvez e eu morreria de alegria
E se a força do meu pensamento a transformasse em minha mulher
Ou em minha musa e muitos pensamentos daria para ela de presente
Mas o que ela há de querer ser com um pobre pensador e pobre diabo
E um pensamento pousa nos lábios daquela mulher
Brinca com sua língua e passeia pelo seu rosto
E passa por sua face e beija seus cílios e pestanas e sobrancelhas
E um pensamento acaricia o corpo nu daquela mulher
Seus joelhos e seus quadris e seus dedos e suas coxas 
Suas nádegas e sua púbis e sua tudo e seus todos e seus seios
E um pensamento acaricia todo o seu corpo nu 
Seus seios adoráveis e seu pescoço adorado
Seus ombros e seus cabelos 
E um pensamento louco louco de amor dum amo febril
Que termômetro algum pode marcar os graus do seu calor
E não existe escala para medir o calor do meu amor por aquela mulher
Mas ela é insensível e cega e surda e muda
E não sente nada do que sinto agora aqui no meu peito
E quem me dera
E quem seria eu 
Com aquela mulher 
Um pensador realizado
E nada me faltaria nem de noite e nem de dia
Mas é ela de lá e sou eu de cá
E nem eu chego e nem ela chega
Eu espero apenas e ela apenas espera
E eu apenas espero um único olhar dela
Mas nem sequer ela levanta as vistas em minha direção
E continuo aqui a escrever este pensamento 
Um pequeno pensamento onde não tenho nada para dizer
Dizer que amo e que sou gente e que sou humano
E já estou cansado de dizer e nunca deu em nada
E de nada adiantou
E procuro outras fontes e procuro outras palavras
Mas raramente encontro algo novo em minha mente
E sou um amador e me envergonho de mim
E me arrependo de mim
E procuro me esconder de mim mesmo
Então invento coisas e invento palavras
Às vezes erradas que não dizem nada
E que não levam nada e que ninguém nunca viu
Ou nem nunca ouviu
Não sei se vale a pena
Não sei se valerá a pena
O tempo perdido
O tempo iludido
O tempo desconfiado
O tempo enganado
Que vivi até agora sem um centavo no bolso
E sem uma mulher para amar
E estou aqui a me lamentar
E não sei por que é que a gente sempre
Une as duas coisas dinheiro e mulher
E sem razão alguma me desculpem
E um pensamento já morto e sem esperança talvez
E sem um sorriso e sem um amparo
E sem nada mesmo vai se desintegrar
Mas não pode ser
Onde está a força?
Onde está a realidade?
Se cair agora vai ser feio demais
Se fugir agora vai ser triste demais
Se morrer agora vai ser lamentável demais
Tenta outra vez que a chance nunca é a única
E nunca é a última e existe sempre uma segunda vez
Existem sempre uma alternativa e uma saída
Existe sempre alguém a querer a ajudar e a querer ser sincero
E existe sempre alguém a querer ser gente
A querer ser alguém
E a querer existir
Basta procurar sem desanimar
Em qualquer cabeça por mais louca que seja
Existe sempre um lugar para mais um pensamento
E há sempre alguém a querer pensar em alguém
Não importa quem seja
E não importa o que seja
O que importa é que está a penar em ti
E pense também em alguém é o que importa
E se coloques ao nível das pessoas
E não estejas lá em cima
E não estejas lá em baixo
Mas estejas à altura de um por todos e todos por um
E um pensamento envolve o mundo neste momento
E tenta guardar o mundo da guerra e da fome e do extremismo total
Mas não sei o que existe no mundo
Que só ver minas em seu seio
Mas não muda seu rumo
Não muda seu curso
Não muda seu caminho
E um pensamento só pode ser o caminho certo
E um pensamento pode ser vários caminhos certos
E que não encontramos ainda
E um pensamento só pode ser a saída
E pode ser a resposta e pode ser a razão
E pode ser o poder
E um pensamento só pode ser a causa
Pode ser a solução da seca do Nordeste
Da pobreza geral
E de todo o analfabetismo
E de nosso subdesenvolvimento 
E um pensamento voa no céu de minha imaginação
É um pensamento puro 
É um pensamento de ouro
É um pensamento de amor
E uma dúvida pairava no céu de minha incerteza
Agora já não paira mais 
Não existe dúvida
Não existe incerteza
Agora tenho certeza
Agora tenho palavras expressas por um pensamento firme e sábio
Não preciso mais temer
Não preciso mais tremer
E não tenho sombras e nem assombrações
E não ando em sombras 
E foram-se embora as trevas
E fez-se luz em meu dia
E fez-se luz em minha vida
E sonhei sonhos lindos
E vivi realidades sonhadoras
A pura verdade me veio na carne
A pura sinceridade me veio na alma
E um pensamento só me transformou por completo
Vieram sorrisos
Vieram risos
Vieram gargalhadas
Vieram risadas
Vieram a rir tudo que eu via
E estava a rir tudo que eu sentia
E estava a rir tudo que eu fazia
E fazia rir
E o sol riu
E a lua riu
E a noite riu
E a estrela riu
E a madrugada riu
E o boi riu
E o cachorro riu
E o gato riu
E todos os animais riram
E todas as coisas riram
E tudo que Deus fez riu
E todos acharam graça
E eu também ri
E achei graça da graça de todos e ri
E ri até cair no chão
E o céu riu também
E as nuvens e os ventos e as brisas e os ares
E todos riram harmoniosamente
E nunca me sentir tão feliz
E nunca me sentir tão eu
E até a cancela e o portão e a janela
Riram para mim também
E até os animais racionais riram para mim
E a horta e a roça
E a fazenda toda 
E a favela toda
E a cidade toda
E todas as pessoas
E todos os vivos
E todos os mortos 
E todas as almas
E todos os espíritos 
E todos riram para mim 
E eu ri para eles
E rimos juntos
E um pensamento borbulhou tudo e alegrou tudo
E um pensamento deu vida a tudo
E ressuscitou tudo
E um pensamento acabou com o mal
E um pensamento acabou com o mau
E um pensamento acabou com a dor e com o ranger de dentes
E acabou com o pranto e o sofrimento
E acabou com o choro e acabou com as lágrimas
E acabou com os ais
E um pensamento só acabou com todas as faltas
E com toas as culpas e com todos os pecados
E acabou com as mágoas e acabou com as nódoas
E com as manchas
E um pensamento só acabou com as feridas
E acabou com os machucados e sarou tudo
E todo mundo viveu feliz
Por muitos e muitos anos
Mas não acabou aqui e aqui começa outro pensamento
Ou aqui continua o mesmo pensamento
E um novo pensamento nunca acaba
E um fim é sempre um começo
E eram uma vez um pensamento 
Um pensamento lógico que revolucionou o mundo
Que revolucionou o universo
Revolucionou o espaço e tudo o mais
E era apenas um pensamento
E um pensamento só
E um único pensamento
E era uma vez um pensamento 
Amor.