domingo, 12 de outubro de 2014

Portugal, 5500, 3; BH, 0290902014.

O que é impressionante,
É que no ser insignificante,
Pode habitar a grandeza dum poeta;
E a coisa interessante,
É que num mendigo deselegante,
Pode morar a elegância,
Em forma de poesia;
E o enebriante,
É que do ser bêbado,
Do ser embriagado,
Pode surgir a lucidez dum poema:
Do inesperado surge o inusitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário