segunda-feira, 1 de julho de 2013

Pelo menos tentar adquirir transparência; BH, 030102001; Publicado; BH, 01º0702013.

Pelo menos tentar adquirir transparência 
De cristaloide, ser semelhante a cristal; e enxergar
Entre o que envolve o cristalino do olho, e a
Pálpebra, e pintar o que ver no lado de dentro da membrana;
Perceber a substância capaz de cristalizar, e de
Atravessar dialisadores; ter o poder de corpo diminuto,
Sem contorno geométrico, que polariza a luz, e ocupar
Como um cristalógrafo, um da cristalografia, da ciência
Que descreve os cristais, e expõe as leis de suas formações;
E no cristalográfico cristalizador, no tanque onde se põe em
Movimento, por meio de pás ou hélices, a nossa
Cozida do açúcar, antes de centrifugados para
Nos aumentar os cristais; como o recipiente baixo, e
De forma cilíndrica, onde se deixa uma solução
Para cristalizar; e, crista de galo, de arbusto ornamental,
Cujas flores, de cor avermelhada, se dispõem como
Cristais sobre os ramos: "Erythrina crista-galli" de "crissiúma",
Topônimo catarinense criciúma, também grafado mais
Comumente cresciúma; então é a alegria, não é a
Contratura muscular, é o gozo do prazer, não é a crispatura,
O crispamento da dor; é o crisópraso, variedade da calcedônia
Verde-clara, da pedra preciosa cor de ouro da crisólita,
Que vi na mão do meu tio Hugulino; e não vi a
Crisolita, verde límpida da divina, de cristalização
Ortorrômbica, do crisófilo que tem folhas doradas, e o
Crisoberilo, também do meu ti Hugolino, mineral
Ortorrômbico, de aluminato de glicério, é o criso do grego
Khausos, é ouro de cris, pardacent, obscuro; é o gris
Cor de cinza, é o eclipse da criptorquia, a ausência
Do testículo no escroto, por ter ficado na cavidade
Abdominal, ou no canal inguinal, isto é, ficou
Detido em seu trajeto normal de migração, não
Passou para dentro do saco, e quando se localiza
Fora do trajeto normal se dá o nome de ectopia
Testicular criptópode; e o que não tem pés aparentes,
No criptônio, elemento químico, gás raro do ar
Atmosférico, símbolo Ki, peso atômico 82,9, e número
Atômico 36; e a criptoméria, a presença de um fator
Não evidente à inspeção de um indivíduo, mas,
Cuja existência é demonstrável por cruzamentos
Adequados; e os gêneros de plantas da família das Pináceas,
Todo pensamento é criptológico, e o meu não há como
Negar, pois nem pensar eu sei; não passo de criptógamo,
Não passo de criptogâmico, da planta criptogâmica, as
Vasculares, ramo do reino vegetal que compreende
As samambaias, e semelhantes; possuem vasos lenhosos,
Além das características de órgãos sexuais ocultos; é a
Espécime das Criptogâmicas, uma das grandes divisões
Sistemáticas do reino vegetal, a qual abrange
As plantas que têm os órgãos sexuais ocultos, ou
Genericamente, é o nome dado às plantas
Que não dão flores, e e a minha criptogamia;
Poucos são aqueles que se dizem possuir o teor do
Criptocristalino, da textura cristalina tão fina,
Que os componentes não podem ser distinguidos;
Tais os meus frutos, que estão ocultos, e ainda tento
Ocultá-los mais ainda, pois, não passo de vegetal
Criptocarpo, de estado críptico, e não criptandro, que
Não tem órgãos masculinos aparentes; e perde no berço
O crioulismo, a tendência nativista das literaturas
Hispano-americanas, pois, quem traz dentro de si
A crioulada, a reunião de grupos de crioulos, tenta
É se esconder fora da mídia, e precisa de um
Criotrônio, um dispositivo eletrônico, que utiliza as
Propriedades de supercondutibilidade de certos
Metais submetidos a temperaturas muito baixas;;
E não o procuram, e não o fazem, fogem, escondem,
Não acreditam na crioterapia, no tratamento
Das doenças pelo frio, e nem duram tanto quanto
A criolita, mineral monoclínico, fluoreto de alumínio,
E sódio; e o espato de Groelândia, a criogenia, e a produção
De temperaturas baixas; e cabeça fria de criocéfalo, de
Carneiro manso, de leão crinudo, cabeludo, o Sansão,
Que tem muita crina, e a força na crinolina, no
Tecido de crina, forte que forma a fímbria do
Vestido; e a espécie de saia desse tecido, para entrujar
Outros vestidos; e pelo menos tenta o crinóide, espécime
Dos Crinóides, classe de equinodermas de membros
Anteriores com pínulos semehlantes penas; crinito,
Ou coma criniforme, que tem forma de um cabelo, é
O conjunto capilar crinífero, e o crinicórneo que
Que tem as antenas peludas; e do crini, latim crine, é o pelo
Da crineira, da juba, de fios do alto do capacete, que
Descem pata trás; o crinal relativo que se dá bem
Nos países frios, o crimófilo da dor remática, da crimodinia;
É o frio na espinha, é o medo crimino, é o crime a desestabilizar
O estômago, a dor de barriga criminável, que se
Pode criminar, mesmo sem dever , imputar o
Crime só na insegurança; acusar pela desesperança,
Ter como criminoso só pela covardia, o criminador,
Aponta, não perdoa; e faz a imputação, a criminação, e
Crimina até ao inocente, e até o crido, o acreditado,
Passa por pagão, passa por profano, por ser cricóstomo,
Que tem boca, ou abertura redonda; então, é o cricóide,
É o designativo da cartilagem anular que fica no
Fundo da laringe, que tem forma de anel, de círculo,
Do céu redondo, de criciúma; e de nomes de diversas
Plantas da família das Gramíneas; taquarinha cribriforme,
O crivo do criadouro, do viveiro de plntas; e do capaz
De medrança, de se criar bem, de criadoiro do criacionismo,
E a forma hispano-americana do expressionismo em literatura;
Fica fora do cretinoso; de tudo que é e será relativo e
Próprio de cretino, não vale a pena, vale mais um cretáceo,
O sistema mais moderno da era mesozóica; vale mais a crestomatia, com
Toda seleta, florilégio, e antologia; o crestamento no fazer a poesia,
A aglutinação de pestana para ler o poema, a poesia; o tostamento do fosfato
Para entender a poesia, a crestadura que é o difícil, a tostadura
Do cérebro, a queimadura da mente; tem que usar uma crestadeira,
Instrumento com que se crestam as colméias, a expulsar assim as abelhas;
E A deixar o mel, no utensílio de cozinha com que se dar a cor de
queimado a certas iguarias, a tostadeira, e assim a poética sairá por
Inteiro com o sabor sem crespidão, sem qualidade de crespo,
Sem aspereza de crespo, e encaracolamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário