segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Escreva uma obra-prima; BH, 02901002016.

Escreva uma obra-prima, antes de
Ficar cego, escreva uma obra de arte,
Antes de ficar surdo, escreva uma
Obra clássica, antes de ficar mudo; o
O que salva o homem, são as obras, o
O que engrandece o homem, são os
Atos; fora disso é lama, barro de péssima
Qualidade, nada de fama; quem é
Artista pinta um óleo sobre tela, escultor
Esculpe no bronze, madeira, qualquer outro
Tipo de matéria, de preferência, antes de
Chegar a deficiência; e à velocidade
Da luz, aproxima-se de todo tipo de
Decadência, por isso, por mais vivência
Que se tenha, nunca será o suficiente,
Para se fazer o eficiente; e o que mais
Precisa-se fazer, é o que ainda não foi
Feito, corrigir o defeito, curar a dor do peito,
Amar direito; costurar o tempo aqui, é
Costurar letra por letra, palavra por palavra
E tecer a eternidade e depois, pode 
Morrer, que, não fará falta à natureza; as flores
Não chorarão, os passarinhos não pararão
De cantar, o firmamento não deixará 
De ser azul; e aquele que consegue 
Inverter essa ordem natural, é o que 
Faz uma obra-prima, uma obra de arte,
Uma obra clássica, que mata de inveja até 
Os moradores dos montes sagrados; e dos 
Morros aonde pisa-se com o lado de dentro
Das solas dos pés e pega-se a terra com 
O coração, rega com o sangue e planta a 
Semente consagrada; e na corrente das 
Águas abençoadas, as que os fenícios conheceram
Antes, eleva os navios correnteza acima, 
Amarra as naus aos ventos nobres, as quilhas
Torpedeiam a linha do horizonte, o cais é uma fonte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário