terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O que é isso? não é coisa de gente e não é; BH, 0230702016.

O que é isso? não é coisa de gente e não é
Coisa de homem, é coisa de menino, de
Guri, criança, garoto, pueril; o que é isso?
Não é de ser humano, não é da raça humana,
Não é da humanidade: quem sabe o que é
Isso? quem sabe não conta, ou finge contar
Que sabe: não é da vida, não é da morte,
Ninguém sabe de quem é; não é do dia,
Não é da noite, não é da hora, nem do
Minuto, nem do segundo; não é de nenhum
Estado da matéria, de nenhuma matéria-prima,
Ou de alguma matéria escura; o que é isso?
Alguém pode dizer? não é do aquém, não
É do além, não transpõe a linha do horizonte,
Não atinge as paralelas, não é tudo e nem
É nada, não é todo e nem é parte; quem mata
Essa charada? quem desvenda esse enigma?
Quem resolve essa conjectura? quem faz as
Resoluções e as soluções desse problema?
E continua o mistério, o oculto, o escondido
Em pleno século XXI, no auge da era moderna,
Onde tudo é controlado, segredos são revelados,
Senhas são quebradas, governos são espionados,
Seres são clonados, aviões teleguiados, naves 
Pilotadas por supercomputadores e ninguém 
Responde o que é isso? é o fim do absurdo, é
O máximo da absurdidade, é a intensidade do 
Desassossego; penso que talvez seja sonho e 
Chego à conclusão que é pesadelo, alucinação,
Convulsão, algum espasmo derradeiro; talvez
Um dia volte à realidade e pare de perguntar
O que é isso? e deixe de ser menino e passe
A ser um figurino, parte deste universo infinito,
Perfeito, sempre em expansão; e rejubilado,
Só o que é isso no meu coração maravilhado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário