segunda-feira, 22 de maio de 2017

As letras são poucas e parcas e as palavras menos ainda; BH, 0170402017.

As letras são poucas e parcas e as palavras menos ainda
E finitas porém, as mensagens são carregadas de razão,
Os pensamentos repletos de discernimento, os sentidos
Cheios de percepção, os atos engendrados de intuição,
Os gestos entranhados do que é sóbrio, os jeitos de quem
Leva sabedoria, as alegorias decoradas com atavios de
Inteligência, o aspecto de quem possui genialidade, o
Teor do texto conciso, com frases frescas, períodos 
Francos, orações com corações abençoados, metáforas
Consagradas e a escrita sai assim, livre de embutidos
Chinfrins, enlatados ralos, simplórios; e o sacripanta 
Procura a perfeição, quer contar a história em detalhes,
Antes que acabem com a História, lá aonde o tempo 
Deposita as suas frustrações; um dia alguém disse 
Algo que, vai parar o universo e ligo em seguida,
Alguém disse algo que, vai fazer o universo voltar 
Para o lugar de onde veio e o universo obedecerá,
Como um cordeirinho que, vai com o pescoço para
O cutelo decepá-lo; e o laço do passarinheiro não 
Prendeu nenhum passarinho e só passarão os que,
Cairão nas redes armadas, tais as teias de cantos,
Com aranhas devoradoras que, espreitam pacientemente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário