quinta-feira, 1 de março de 2012

Persiste; RJ, 02001101996.

Persiste,
Invade,
Aumenta,
Cresce cada vez mais;
Deixa em pânico,
Enfraquece e mata;
Pior que a AIDS,
Pior que o câncer,
Pior que a lepra;
Apodrece e decepa,
Seca e cai;
Pior que a morte,
O azar e a falta de sorte;
Mais ruim do que o mau,
Mais mal do que
O doente terminal;
Impede a vida,
Isola a felicidade,
Acaba o prazer;
Termina em derrota,
Termina em rendição;
O maior dos complexos,
Nem Freud deu jeito;
Espanta o amor,
Põe para correr a paz;
Deixa mudo o falante,
Deixa branco o preto
E claro o moreno;
Esfria o quente,
Estou a falar do medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário