segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Como é que vou fazer; BH, 02701202013.

Como é que vou fazer para
Ver o sol raiar? já subi na
Varanda, sentei no parapeito, e
Deitei na plataforma, e não
Foi dessa forma, que vi o sol
Raiar; e como é que vou fazer,
Para ver o sol raiar? esconder
Atrás dum monte? subir uma
Montanha? escalar um pico?
E quero ficar aqui por perto,
Não ir muito longe assim,
Ficarei então em cima do
Muro, que margeia o jardim;
Darei uma de girassol, ficarei
Rente a grama, disfarçado de
Borboleta, joaninha, ou capim;
E verei o sol raiar bem aqui,
Pertinho de mim; um grilo,
Um calango, um sabiá, um tico-tico,
Um abacaxi, uma maçã, uma
Manga, um maracujá; já, já,
Verei o sol raiar, lá onde as
Lavadeiras colocam as roupas para
Quarar; e batem com os panos
Nas pedras, sabão, anil, água, e
Esfregação; e a roupa ganha vida
No varal, com o vento em tentação;
E caio nessa sedução, a minha
Grande aflição, de ver o sol raiar,
A vir da imensidão; e digo ao
Meu coração: sossega leão, se
Estourar o meu peito, não sei
Não, deste jeito perco a razão,
E posso perder tudo, menos o
Raiar do sol, da varanda da
Casa do Morros dos Velhacos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário