domingo, 6 de julho de 2014

Empresarial Nicolau Jeha, 2; BH, 01001002012.

Estudar a poesia, seus poemas e elegias,
É passar a noite em claro e de manhã,
Sair para a vida, na vida do dia;
E estudar a poesia, não a poesia formal,
Acadêmica, mas a poesia natural;
A poesia que todos os dias, os morros nos
Oferecem, as serras descem e vêm nos
Trazer, as chapadas saem do lugar
E vêm nos ofertar;
Estudar a poesia é saber que a poesia
Pode estar a nos estudar;
A poesia nos observa dos cimos dos picos,
Dos cumes das montanhas e dos caules e
Das hastes das corolas das flores;
Estudar essa arte milenar é conhecer que
A poesia é presente desde a incubadeira
Dos tempos, ao retrato da alma da gente,
Que é a obra-prima na tela do firmamento;
Estudar a poesia é esquecer de si, não
Atentar contra o próximo e ficar de bem
Com a felicidade;
A poesia é um monumento aos deuses,
Um manjar, um acepipe, um maná;
Quando sentimos a necessidade de um
Poema, recorremos às ninfas, imploramos
Às musas e com letras e palavras,
Tentamos agradar em libações, aos que
Têm interesses em estudar a poesia;
E a poesia não é só versos, frases de
Efeito, sentenças com veredictos,
Períodos clássicos, letras raras e
Palavras desconcertantes;
A poesia é gestante, gestação,
Mãe e filha e família;
Estudar a poesia é não assassinar o diálogo
E nem matar a ideologia, manter a tolerância
E a paciência e aceitar as diferenças;
Estudar a poesia é estudar a história que
Os universos contam a poucos historiadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário