terça-feira, 10 de julho de 2012

Segui a cantar; RJ, 0140701981.

Segui a cantar,
Estrada a fora,
Só, sós, e sozinho;
Sem relógio
E sem hora;
Rasguei a garganta,
Rompi o peito;
Libertei a voz,
A mente e a alma,
O corpo e o espírito;
Escancarei-me,
Botei tudo para fora;
Desenterrei-me,
Libertei-me;
Saí de dentro do ovo,
Da casca e do buraco;
Saí do fundo do poço,
Do lodo e da lama;
E segui pela estrada,
Nu e pelado e nada;
Solto e livre e leve,
Senhor e ciente;
Consciente e lúcido,
A seguir apenas 
O caminho do amor;
O caminho da vida,
Da paz e da tranquilidade;
Da felicidade e da serenidade,
Só com o orvalho,
Só com o sereno;
Com o céu azul e com o sol,
Com a lua e com as estrelas;
Com a noite e com o dia,
Sem querer riqueza maior. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário