sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Invejam-me os que antigamente escreviam bem; BH, 02101202012.

Invejam-me os que antigamente escreviam bem 
E escreveram bem e fizeram muito bem da
Literatura o maior bem; penso que no
Passado, a maioria escrevia bem e melhor
Do que agora, porque tinham que escrever
À mão e com tempo de sobra para pensar,
Apesar dos impropérios da época; não sei
Se é bobagem, mas, escrever à mão,
Imagino, que o texto saia melhor, com
Cadência, clareza e lógica; e passa-se à
Impressão dum escrito sem pressa,
Completo e com tudo no seu devido lugar;
E uma escritura bem lavrada, causa um
Impacto duma obra-prima, duma obra de
Arte, como se tivesse sido feita por Deus;
E adoro ler os escritos antigos, a satisfação
Dos detalhes, a confecção minuciosa fazem
A diferença dos textos supérfluos e
Inconsistentes da safra contemporânea;
Confesso que poucos escritores atraem-me
Na atualidade; e se não houver um toque de
Classicismo, um padrão de estilo superior,
Não consigo demonstrar interesse; penso
Que tenho o mesmo pensamento de Noam
Chomysk, a literatura tem que ser vestida
De uma linhagem de nível elevado; e para
Superar o boicote sofrido na velha mídia,
Que não gosta de concorrência, a literatura
Precisa usar uma linguagem telepática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário