segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

O menino tinha um muro; BH, 02301202012.

O menino tinha um muro
E no muro do menino morava um calango,
Que o menino chamava de seu; o menino
Tinha um muro de onde espiava
O universo e contava estórias bem
Devagar, para o calango entender;
E enquanto o calango não balançava a
Cabeça afirmativamente, o menino não
Contava outra estória; e quando tinha
Dúvida se já havia contado, ou não, o
Calango balançava a cabeça que sim; o
Menino contava outras estórias, de
Outros bichos, que moravam no barranco
Do fundo; todo menino que era rico,
Tinha um muro, um barranco, gaiola,
Arapuca, manivela, papagaio, todo
Um tesouro, que era bem escondido,
Para outro menino não roubar; havia
Meninos que roubavam tesouros de
Outros; mas dum muro, dum barranco
Se espia o universo e o menino sabia
Disso, é segredo de menino, que conta
Os mistérios só para o calango e para
Mais ninguém; e o menino quando quer
Morar no barranco, ou quer morar no
Muro com o calango, o pai tem que
Deixar, ou o menino fica doente por
Não poder mais contar mais estórias
Para o seu calango.

Nenhum comentário:

Postar um comentário