segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

E quando uma brisa sopra ou do mar ou da falésia; BH, 0270602013.

E quando uma brisa sopra ou do mar ou da falésia, 
Ou da montanha, ou do campo; e quando 
Sopra uma brisa, é um canto, é um encanto
E o vento enamora-se e quer ser
Feliz e quer galopar; e junta-se
Toda a família, sereno, orvalho,
Ar; e a festa é completa, garoa,
Névoa, neblina, cerração, emoção,
Coração; e toca-se um violão e
Geme-se uma viola e todos querem
Imitar, o que o universo tem a
Ensinar; e aprender a natureza,
É aprender o que diz as coisas e
Elas não são mudas, e falam até
Demais; uma única pétala de uma
Flor, tem mais a dizer, do que o
Mais famoso âncora, do mais importante
Jornal da televisão; uma joaninha,
Concentra mais beleza, do que a
Mais famosa bunduda, que aparece na
Mídia apelativa; e uma borboleta? qual
A miss que é mais bela do que uma
Borboleta? ou uma mariposa negra,
Toda feita de veludo, enlevada
Pela brisa da noite, há joia mais
Rara? há música mais inebriante?
Meus olhos inda não ouviram;
Há algum poema aí, mais cheio de
Poesia, do que o que a brisa
Escreve, quando acaricia de leve,
Com o seu hálito de neve,
A nossa alma que ferve?

Nenhum comentário:

Postar um comentário