quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Os Médicos e os Monstros.

Na infância, ouvia contar a história,
Do Médico e o Monstro, morria
De medo; um médico, bebia o
Resultado de uma fórmula, e
Transformava-se num monstro;
Atualmente, não há mais médicos,
Só monstros, e não precisaram ingerir
Nenhuma fórmula, o comportamento
Mostra que são todos uns monstros;
Hipócrates há muito tempo ficou esquecido
No túmulo da antiguidade, e os
Que fizeram o seu juramento, sem
Escrúpulos, ética, virtude, moral
Seguem a cometer todo tipo de delito:
Aborto clandestino, tráfico de órgãos
Humanos, negligências, e recusa
A atender pacientes, principalmente,
No serviço público; e podemos dizer,
Que só os muito ricos, estão
Autorizados a dizer que têm
Médicos; já os pobres, os que dependem
Da saúde pública, a saída é
Contar com a sorte, e não
Adoecer, e se adoecer, fingir
Que está com saúde; pois se cair
Nas mãos de um desses monstros,
É capaz de ter o atestado de óbito
Em vida, num coma induzido, e com
A causa mortis alterada, e os órgãos
Vendidos para transplantes fora das
Filas de esperas legais: e assim como
Vão-se os anéis, e ficam os dedos,
Vão-se os médicos, e ficam os monstros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário