segunda-feira, 4 de março de 2013

Neste canto com encanto ou sem encanto, BH, 050202004.

Neste canto com encanto ou sem encanto
E gostaria de perguntar a quem canta, se vale
A pena cantar, para um mundo de surdos? nesta
Pintura literária e gostaria de perguntar a
Quem pinta, se vale a pena pintar, para um
Mundo de cegos? e nesta escrita surrealista
E gostaria de perguntar a quem escreve, se
Vale a pena escrever, para um mundo de analfabetos?
Meu assombro facial é mais acentuado do que
A facies, o nome que se dá às diferentes
Alterações de fisionomia, nas enfermidades,
Tais a facies tetânica e a facies peritonítica; mas
É justamente o que sinto e o que acontece
Comigo, na total falta de cultura e de
Qualidade literária e de falta de sensibilidade,
Na criação de uma obra-prima, ou de uma
Obra de arte; as belas artes, as artes plásticas,
O teatro, o cinema, a música, a poesia, tudo parece
Muito fácil e superficial; tudo hoje se faz sem
Custo, é simples e natural; parece muito claro,
Suscetível e lhano; o artista é dócil, brando
E acessível, se não de um dia para o outro,
Ele deixa de ser artista; o talento é esquecido,
A qualidade é abominada e o que importa
É a beleza física e a facilidade de representar;
É a prontidão do close e a destreza da superficialidade;
Na negociação da facilitação vale tudo, no
Ato e no efeito de facilitar, perde-se a dignidade,
O escrúpulo e a consciência; na remoção de
Dificuldades e de obstáculos em direção à fama,
Vende-se a alma e o corpo ao diabo; o que
Importa é tornar fácil o caminho do sucesso;
O que vale é aplanar a fome da carne e
Afastar as dificuldades a qualquer custo,
Doa a quem doer; não é como expor-se a um
Perigo sem medir as consequências, mas
É expor-se à mídia e arriscar-se a tudo
Para um dia transformar-se em nada;
Quem vive no meio e é produto do meio,
É o próprio facínora, passa por grande criminoso,
Com cara de criança abandonada; é o homem
Perverso, que faz parte do coletivo de caterva, horda,
Leva, súcia, bandido mesmo e até cangaceiro;
Quando chegam perto de um facistol, da grande
Estante no coro das igrejas, para livros de cantos
Ou litúrgicos, geralmente sofrem e caem antes de
Chegar perto; os facistóis são verdadeiros infernos
E o faldistório é mais temido do que o purgatório;
Hoje até parece que todos trazemos o faco e no
Olhar o que exprime ideia de lentilha, ou de
Algo de forma lenticular, pois o cristalino e a  
Lente parecem sofrer de facocele a hérnia do
Olho, o tumor facóide, que não nos deixa
Enxergar, devido a faconina, substância albuminóide,
Que se acha no cristalino do olho, ou à facosclerose,
Endurecimento do cristalino, ou será que não
Enxergamos devido a nossa falta de visão, de
Não sermos visionários, ou seja lá o que for?
O fato é que neste canto, continuo a perguntar: será
Que vale a pena abrir os olhos dos indiferentes
E dos que pensam que a cultura morrerá sem eles?

Nenhum comentário:

Postar um comentário