domingo, 12 de janeiro de 2014

Roman Hüter lá na Alemanha; BH, 0240402011.

Roman Hüter lá na Alemanha,
Porém, a tecnologia nos aproxima
E vejo-o aqui diante de mim;
E batemos um bom papo, depois de
Longo e tenebroso isolamento; e
Sinto o Roman feliz com a mulher
Miriam e a filhinha dos dois;
A única pena é que não podemos
Brindar, fazer um tim-tim, com
Uma bem gelada, a nos acompanhar;
Mas tudo bem, um dia a oportunidade
Surgirá; não esqueço do dia em
Que visitou-nos e ainda
Trouxe-nos a cerveja, foi legal; depois,
Partiu para a Alemanha e não voltou
Mais; mas no dia em que vier
Com a família, por aqui, será
Sempre bem-vindo; Roman, manda
Daí pra gente, uns poemas de
Nietzsche, uma poesias de Rilke, e de
Goethe, mas em português; e se
Tiver outro poeta bom por aí para
Conhecermos, também vale a pena,
Quando a alma não é pequena,
Já dizia Pessoa, o Muitos, o Vários,
Pessoa nunca será um só, será
Sempre Todos, como os espíritos que
São incontáveis; Roman, meu nobre,
Gostei de bater este papo contigo;
Quando conversávamos mais cedo,
Ainda estava meio de porre´
Fomos a um almoço ontem, o Dam, o
Léo, o Jorge e os filhos e foi agradável;
Enchi a cara de batida de limão e
De abacaxi e cerveja; de manhã, acordei
Bem ligado, arrumadinho da silva; agora,
Já no fim desta tarde maravilhosa,
Numa páscoa que correu em paz,
Imortalizo estas linhas que me
Garantirão no futuro, um pouco de
Posteridade; Roman, aquele abraço para
Miriam e a filha e também felicidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário