sexta-feira, 29 de abril de 2011

Madalena (Modinha XVII)

Madalena, o dia em que foste embora,
E não mais voltaste, minha vida mudou,
O meu mundo acabou, e a toda hora, eu
Chorava, e até não vivia mais; o sol para
Mim apagou, e o mar secou, e a única
Coisa que me restava, era a minha dor;
Dor aguda e infinita, chamada Madalena;
Tu não sabes e nem me conheces, e só
Pensas em ir embora, e me dizes adeus
A todo hora; não deixes morrer, o mundo
Foi feito para nós, e a nossa vida, foi feita
Para a gente viver; não quero nem pensar, de
Novamente te perder; se estás com a ideia
De partir, antes acabes comigo; mas com
Amor, para eu ser feliz, pelo menso uma vez
Na vida; Madalena, se fores, e um dia voltar,
Não me procures, por que não vais me
Encontrar; mas minha alma pelos cantos do
Mundo, vai sempre pairar; se queres ir, então,
Adeus, Madalena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário