terça-feira, 2 de junho de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 24; BH,050702012.

Evaporei no vale das sombras e da morte,
Vivenciei os sofrimentos nos alheios
E não pude evitar a dor de muitos;
Logo eu, o mais incapaz dos seres,
Inútil e fútil, demorei a perceber e
Nada pude fazer para evitar a
Morte de quem podia salvar;
Era só fazer uma oração e não fiz,
Dar um perdão e não dei e mais,
Inventei desculpas e sutilezas e
Nada convenceu a natureza; e
Agora tento descobrir sem demora,
Uma maneira de recuperar minha
Aurora; não posso perder mais
Tempo, já perdi tempo demais;
E o tempo perdido é o maior
Prejuízo na vida de qualquer
Um; e nos bolsos vazios do meu
Paletó puído, igual ao de Noel
Rosa, sinto a leveza da felicidade,
A se aproximar; posso até estar com
Um sapato furado e a minha cama
Ser uma folha de jornal, não faz
Mal, comprimo junto ao meu
Coração, um amor que não é em
Vão; e quando passar por todos os
Estados da matéria, num acelerador de
Partículas, meus átomos sentirão e
Suspirarão a missão cumprida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário