segunda-feira, 22 de junho de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 49; BH, 0100702012.

Mulher, dominarás o universo inteiro, até o
Infinito e o além do infinito; e respeitarão teu
Peito antojado de amor e infeliz daquele que
Não reconhecer a mulher como a luz do
Mundo, o sal da terra, a luz da humanidade,
O vinho bom que nos embebedamos dele,
Nos embriagamos dele e não perdemos a
Lucidez de espírito, a razão de ser e nem
A sobriedade; mulher, zelarás pelo homens,
Não só por nove meses, alumiarás as trevas
Da raça humana, realizarás os sonhos do ser
Humano e garantirás a salvação da espécie
Para a evolução; e feliz de mim que tive,
Tenho e terei o universo de mulheres na
Minha vida; e retratarei sempre o nome
Mulher, tirado do meu ser, como troféu,
Amuleto, talismã, heráldica de nome belo e
Bela; darei cultos e louvações e graças
Eternas onde houver uma mulher para
Amar; amo-as todas, desde do fundo do
Meu coração, louvo-as de geração em
Geração; e viverei e venerarei de gratidão,
Sobreviverei de gravar altares, colunas,
Pilastras, sustentar templos, castelos,
Muralhas, em homenagens que nunca
Estarão à altura dessas mulheres que
Merecem estátuas de ouro fino e da
Mais elevada depuração e não estátua de sal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário