terça-feira, 28 de junho de 2011

Penso que hoje; BH, 0250501997.

Penso que hoje,
É dia vinte e cinco de maio, e
Eu estava a pensar,
Que era vinte e quatro;
Perguntei à minha sobrinha:
Quanto do mês é hoje?
E ela respondeu-me:
Vinte e três;
Logo, segunda, vinte e quatro;
E hoje, terça feira, vinte e cinco;
Agora percebo o que está certo;
Não tenho mais dúvidas;
Já localizei-me no tempo,
Já localizei-me no espaço;
Estou em Belo Horizonte,
Capital de Minas Gerais;
A esperar uma oportunidade,
De colocar à luz do dia,
Tudo que já criei, se criei tudo;
Nestes quarenta e quatro anos,
De existência, e se encontrar,
Pelo menos um ledor,
Neste imenso Brasil,
Darei-me por satisfeito;
Darei-me por pago;
Pois tenho que reconhecer,
Que não sou nenhum mago,
Não sou nenhum santo,
E nem sei fazer milagres;
E lidar com a escrita, 
Tem que ser uma coisa ou outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário