quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Curitiba, 1; BH, 070802011.

O imortal imortalizado eternizado,
Canonizado, beatificado, santificado,
Especializado anônimo de todos os
Nomes sem nome completou hoje
Vinte e quatro séculos de vida; o ardiloso
Redemoinho Furacão Tempestade; o
Maremoto Terremoto Tornado; o
Nevada Avalanche Tsunami,
Completou mais um século de vida;
Se acha o tal, o gênio da raça,
O dono do mundo, rei do universo,
Senhor do destino, da vida e da morte;
Guardador da Ciência do Bem e do
Mal; e dono da árvore do Éden;
Manda e desmanda e não
Aceita ser mandado; liga e
Desliga e não aceita ser nem
Ligado e nem desligado; abre
E fecha e não aceita ser aberto
E nem fechado; absolutista,
Vinte e quatro séculos de poder
Absoluto; escravocrata e dominador,
Ditador, não sonha e dissemina
Pesadelos; fruto de um genoma
De incompatibilidade genética,
Sem culpa, carrega toda as culpas;
Pote de pecados e jarra com
Toda a pureza; pião, manivela,
Rolimã, catraca, roldana,
Roda; sem princípios, fundamentos;
Poço de instintos, não conhece
Início, meio e fim; apenas
Fisiológico; não segue religião
E nem filosofia; mas faz Nietzsche
Sentir inveja e Erasmo repensar a loucura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário