quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Patagônia, 927, 4; BH, 0140802011.

Li uma frase gravada numa fita adesiva
Presa numa parede interna de uma guarita
De um prédio do Condomínio Avant Garden, na
Rua Patagônia, 927, Sion, Belo Horizonte,
Minas Gerais, que dizia assim: "percorra seu
Caminho de forma que possa olhar para
Atrás sem remorsos e para a frente sem temores";
É uma sentença que dita a nossa sentença,
No veredicto da vida; mas a humanidade
Vive à margem deste lema; ao  tomar
Conhecimento da covardia com que agimos
Com a Somália, percebo que sempre olharemos
Para atrás com remorso e para a frente com
Temores; sem impunidades poluímos a costa
Do país, exploramos a fauna marítima, roubamos
O petróleo e deixamos a população da Somália
A morrer de fome; e inda despejamos no fundo
Do mar barris com lixo atômico; fazemos essas
Atrocidades e nos achamos civilizados e nos
Chamamos de civilização; tenho todo o tempo da
Vida para pensar e chegar à conclusão de que o
Que fazemos na Somália, é um crime hediondo
Sem precedentes; são nações poderosas a agir
Como abutres na disputa de uma carniça;
Somos urubus na disputa de um butim; e
Nem nos interessa saber das mulheres, das crianças,
Dos homens dos quais roubamos bens, vidas e
Esperanças; essa frase pregada nessa parede,
Seria mais representativa, se lutássemos para
Salvar a Somália das nossas mãos predadoras,
Das nossas ambições, dos nossos instintos selvagens,
Coniventes com a injustiça e com a covardia;
Com os crimes que os cabeças da União Européia,
Cometeram contra o desprotegido país da África Negra:
A enfraquecida e depredada e delapidada Somália.

Nenhum comentário:

Postar um comentário