terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Hoje é domingo e dia muito bonito e porém e nada: RJ, 07080601980.

Hoje é domingo e dia muito bonito e porém e nada
E inda não saí de casa; vou sair daqui a pouco
Para ir à casa da mãe da minha
Mulher; tenho que olhar nos classificados dos
Jornais, antes de sair, se arranjo algum de
Emprego; amanhã é segunda-feira, e tenho que
Procurar um bom emprego; um dos problemas
Que estou a enfrentar atualmente é este: o
Índice de desempregados no Brasil, é grande
E sei que não encontrarei trabalho
Facilmente; um dia de noite, num bar, depois
Da aula, uma garota leu uns escritos meus;
Alguns poemas que havia terminado de
Escrever. aí ela virou para mim e disse: tu
Deves ser um cara muito grilado; deves ter a
Cabeça toda cheia de grilos; disse-lhe que 
Realmente, era um cara grilado; cheio
De problemas e outras coisas mais; continuo
Ainda este mesmo cara grilado; continuo
Com os mesmo problemas, os mesmos complexos,
Os mesmo preconceitos e os mesmos tabus;
Continuo a mesma pilha de nervos de
Ignorância; não mudei nada; continuo a
Mesma carga de intranquilidade e de
Insegurança; continuo o mesmo covarde, o
Mesmo medroso e o mesmo idiota de anos
Atrás; porém, cheguei à conclusão de que não
Tenho culpa de ser assim; procuro me
Analisar e me compreender; procuro me
Conhecer a cada dia que passa; tento curar
Estas minhas doenças e acabar com estes meus
Problemas; não escondo o que sou, me assumo
E não finjo, ao tentar ser aquilo que não
Sou; espero um dia, ser um homem sadio,
Ser um homem de mente sã, completo
E real; espero um dia acabar com tudo
Esto e me transformar de verdade; enrijecer
Minha personalidade e renovar o meu eu;
Um novo eu; sem grilos e sem nada; um
Novo de verdade, e novo mesmo; sem doenças
De qualquer espécie, sem qualquer debilidade
Ou fraqueza; sem qualquer tipo de preguiça
E morosidade; porque me estudo e analiso
E procuro cada vez mais, a minha perfeição;
Procuro a cada pensamento, chegar ao auge.

Nenhum comentário:

Postar um comentário