terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Na terra escrevo todas estas coisas; RJ, 080601980.

Na terra escrevo todas estas coisas e
Nem mesmo sei porque; gosto
De escrever, mesmo sem saber, faço
Isto dede garoto; pretendo um dia me
Tornar um grande escritor; não quero
Fama e nem quero nenhuma projeção
De espécie alguma; quero ser um
Escritor humano; sem limites e sem
Horizontes; que escreva sobre tudo
Que pinte na cabeça; quero escrever
E escrever e escrever; é isto aqui
Que quero; espero que a
Curiosidade de alguns já esteja
Saciada; todos já sabem o que
Quero; muita gente vai dizer que não
Sei o que quero; há muito tempo que
Venho a dizer que sei o que quero;
E quero é escrever e escrever e
Escrever, não importa o que; que
Sejam bobagens, que sejam besteiras,
Filosofia, psicologia, parapsicologia,
Poesia, qualquer meio de escrever, e
Qualquer meio de definição quero
Para escrever; vou morrer quando
Parar de escrever; vou escrever
Quando parar de morrer; não pretendo
Nunca parar de escrever; não pretendo
Nunca parar de viver; não pretendo
Nunca parar de amar; não pretendo
Nunca parar de sorrir; não pretendo
Nunca parar de cantar; sei que alguém
Vai tentar me calar e me castrar e me
Matar; não terei medo; estarei pronto
Para ser morto, preso, torturado, seja lá
O que for; às vezes fico a pensar em
Wladimir Herzog; só Deus sabe o que
Realmente aconteceu com ele, e muitos
Outros mártires que tentaram implantar
A Liberdade no Brasil; só Deus sabe o
Que esses homens sofreram, e só Deus
Sabe das mortes violentas que muitos
Deles tiveram; as mortes desses homens
Deixaram claro, que eles não morreram
Em vão; quem morre por uma causa, por
Um ideal, não morre em vão; eles
Morreram ao tentar trazer a Liberdade,
Para um povo, que não sabe o valor
Que tem; muitos brasileiros não merecem
Ser compatriotas desse líderes, não merecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário