quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Vou te contar um segredo; RJ, 0300301999.

Vou te contar um segredo,
E quero que,
Não contes para ninguém;
Pois se contares, vai perder a graça
E vai deixar de ser segredo;
E o que mais vale, é a surpresa,
A esperança e a distração;
Se chegar de uma vez,
A falar logo de supetão,
Não dá tempo de proteger,
Não dá para retificar
E vai ter que ir assim mesmo;
Na bruta e sem preparação,
Pois um ser mortal,
Que não possui inteligência
E nem sabe ser enérgico,
E nem usar a energia,
Tem mais é que comer o pão,
Que o diabo amassou;
E já está até a ficar demais,
Quando percebemos que o ser é pacífico,
Inerte e sem comando;
Quando percebemos que o ser é covarde,
Temeroso e medroso, e sem mais,
Entra em pânico e pavor,
Não controla a situação,
Aí então é que tomam conta;
Aí controlam tudo
E até a expulsão do meio,
O que vai de contra,
Aos interesses deles
E estou a fim de ir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário