sexta-feira, 17 de abril de 2015

Despertei e não poderia continuar a dormir; BH, 060102013.

Despertei e não poderia continuar a dormir 
E como dormir com os sons da natureza a 
Chamarem-me, para as brincadeiras da 
Vida? e a vida é coisa séria para quem é
Vivo; mas para nós, a natureza e
Eu, a vida é rir, é sorrir, gargalhar,
Brincar, levar na flauta; não
Podemos ser sérios, somos crianças
E o que criança quer, é ser criança;
E há os que não querem que as
Crianças sejam crianças; há os que
Detestam crianças e fazem questão,
De demonstrar de todos os jeitos
E maneiras e com gestos e com
Proibições e com atos de violências
E aversões; as crianças são os únicos
Seres que têm entrada franca nos
Céus; e a maior felicidade da
Minha vida, foi quando despertei
E vi que era criança, pequenino,
Daquele que Jesus Cristo menino gosta;
Despertei-me criança, daquela ssingela
Que, Jesus Cristo conclamou: deixai vir a
Mim os pequeninos, não os impeçais,
Pois dos tais é o reino dos céus; e
Foi com esta felicidade que despertei
Criança, que pecado pode haver
Numa criança? despertei, só dormirei
Novamente quando tornar-me homem,
Enquanto criança, estarei sempre
Desperto, a deixar dormir o homem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário