domingo, 5 de abril de 2015

Street Shopping Planalto; BH, 03101202012.

Insônia, a noite toda para dormir e não durmo
E poderia dormir, para ter um sonho e tenho
Receio e se tiver um pesadelo? arrasto-me
Sombrio sonâmbulo pelos ambientes dos
Assombros das sombras; a insônia
Acompanha-me e zumbi, possuído pela
Insônia, de espaço a espaço, anseio pela
Madrugada; não é fácil e a vinda do
Amanhecer, é uma espera eterna; faz calor e
Suado como se trabalhasse arduamente,
Não descubro que aturar-me, é um processo
Doloroso; bocejo, os mosquitos não dão-me
Paz e fazem-me coçar o corpo inteiro; uma
Sirene de alarme dispara ao longe e
Desperta-me inda mais; não descubro nada
De novo no segundo seguinte e penso em
Todas as ideias e não encontro uma genial;
Não posso ser dotado de mentalidade e
Surfo nas ondas mentais que pulverizam
A minha cabeça; e de tanto baterem em meu
Cérebro, formam-se um deserto de dunas de
Areias; passa-se o tempo e não passo para
O espaço intersideral; minha nave espacial é
O meu ideal, uma caneta na mão e uma
Folha de papel à espera de uma aparição; e
Se não fosse a poesia, teria um acidente
Vascular cerebral; faço excitação respiratória,
A coluna já torta por tantas curvas e se não
Durmo, um poema épico pode engravidar-me.

Nenhum comentário:

Postar um comentário