terça-feira, 21 de abril de 2015

Dobby; BH, 060102013.

Dobby é um cachorro vira-latas, que apareceu
Lá em casa e virou xodó; tem o latido bem
Estridente, chega a incomodar, a doer os
Ouvidos e ganhou simpatias da mãe e da
Filha da mãe; e é um cão, que num teste de
Sobrevivência, se dará muito bem; come de
Tudo o infeliz, chego a pensar, que nunca
Tivesse visto comida: pardal, rolinha, pombo,
Calango, taruíra, rato, aranha, borboleta,
Mariposa e o que se mover na frente dele,
Vai para o estômago; quase matou uns galos
E umas galinhas da vizinha, foi uma gritaria só;
E é um cachorro que gosta de miar para
Chamar a atenção e se não der uma bronca
Forte, toma conta da situação; o Lucas, que é
O que manda na casa, também se simpatizou
Pelo Dobby e bater nele na frente do Lucas,
É briga certa; agora já faz parte da família o
Danado e é até mais bem tratado do que eu;
Só não podemos é deixar o portão aberto,
Um descuido, é rua e só volta no outro dia,
Todo sujo e às vezes machucado; e depois
Que fiquei a saber, que o Saramago era
Apaixonado por cachorros, passei a me
Afeiçoar um pouco a Dobby, mas não muito;
Aceito para não contrariar a mãe e a filha da
Mãe e ao Lucas, que já quebrou até óculos,
No dia em que dei um chega pra lá no
Danadinho; mas não deixa de ser um animal
Interessante, que parece querer ser gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário