quarta-feira, 29 de abril de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 5; BH, 0180102012.

Vamos fazer assim, enquanto o senhor
Medir a minha barriga, meço o teu
Universo; chamaste-me de guloso e
Acertaste em cheio, pois sou guloso
Sim, por tudo que é cultura, política,
Música, filosofia, enfim, coisas ditas
Universais; como e bebo muito, mas
Não é por gula, é porque não como e
Nem bebo só por mim, mas por todos
Aqueles que me habitam, me possuem
E são habitados e possuídos por mim;
Disseste que és matemático, que
Calculas distâncias de passos e não
Conheces o Grigori Perelman, que
Calcula como parar o Universo; mas
Foi bom conhecer-te, aprendi a beber
Água, eu que gosto mais do vinho; e
Aprendi que Nietzsche não foi braço
Direito e nem principal discípulo de
Freud como disseste; guardei as  
Receitas que me deste, apesar de
Algumas já colocá-las em prática há
Tempos; aprendi, também, que me
Chamaste de sábio e de inteligente e
Ao dizeres que o que eu disse para ti
Não tinha preço, agradeço-te, então,
Do fundo do meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário