quarta-feira, 22 de abril de 2015

E é mais um dia de vida perdido; BH, 080102013.

E é mais um dia de vida perdido,
Minha flor, não ganhei um botão
E nenhum broto nasceu no meu
Caule, quanto mais uma flor, ou
Um fruto, ou uma fruta; e não
Quereria viver nem mais um dia
De vida perdida, perdido, os três,
A vida, o dia e eu; e quem ganha
Um dia, se souber, pode ganhar
Uma eternidade; e se não souber,  
Ganha a mortalidade e há aqueles
Que a mortalidade nasceu com
Eles e com um dia de vida
Ganhado, ganha a posteridade;
Conheço muitos mortos que são
Eternos e conheço muitos
Imortais em adiantado estado de
Decomposição; e nada fazem
Pela mudança, uma revisão de
Pontos de vista e de opinião, ou
Comportamentos; e depois que
Se perde um dia de vida,
Praticamente é necessário um
Século para recuperá-lo; e aí,
Aparece sempre alguém a dizer
E a pensar tudo ao contrário,
Àquilo que nós pensamos e
Dizemos; e com toda consciência,
Lucidez, sobriedade, que
Demonstramos, muitas vezes não
Temos argumentos para contra-ponto;
E um pensamento superficial, uma
Ideia vaga, um papo morto, viram
Febre nacional, virose e acertam
Por saberem que a maioria não
Faz questão de coisas melhores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário