quinta-feira, 23 de abril de 2015

Já tive outros caroços e sumiram e já; BH, 0100102013.

Já tive outros caroços e sumiram e já
Tive outras dores e também desapareceram
E sem remédios; remédio que mais
Gosto de usar, é limão, muito limão
Em excesso; e cebola, alho, azeite, mel,
Água, frutas, frutos, grãos, sementes; remédio
Só para dores que não têm jeito, como
A dor de dente; já tive outros caroços
Que sumiram e este vai sumir da
Mesma forma; e logo no dia do meu
Aniversário, arrumo um caroço de estimação,
No rabo; o Gabo dizia, que o rabo ele
Ardia, pegava fogo, mas não dizia o
Que era; no meu é um caroço que apareceu:
Arde, incomoda, mas tenho a esperança,
Que suma como os outros sumiram;
Presentinho meio incômodo, este que
Veio no quinquagésimo oitavo ano
De vida; é uma idade meio periclitante,
O organismo fica meio frágil e qualquer
Coisinha causa preocupação; mas a
Vida é assim mesmo, coisa de humano,
Da raça humana e não pode causar surpresa;
E não estou preocupado, sinceramente,
Não estou preocupado; parece-me um
Gânglio, um inchaço, mais provocado
Por molho velho de pimenta, que
Como com os salgados dos bares; dói,
Lateja e presumo que não seja
Algo mais grave igual a um câncer,
Creio que ainda não; amanhã deve
Desaparecer por completo e não doer mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário