quarta-feira, 29 de abril de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 4; BH, 0180102012.

Meu cérebro, desperta aí, meu cérebro,
Minha mente, desperta aí, minha mente,
Minhas memórias, minhas lembranças,
Minhas recordações, minhas nostalgias
Desperteis aí; não durmais mais e nem
Deixes-me dormir, mantenhais-me
Acordado; minha alma sonolenta,
Desperta aí, meu espírito modorrento,
Ânimo aí; meu ser taciturno, sorumbático,
Meditabundo, casmurro, enfadonho,
Alegra aí; minhas multidões que me
Habitais em minhas casas, moradas e
Moradias façais festas aí dentro de mim;
Façais banquetes, orgias, festins, façais
Bacanais, surubas, toqueis rebus aí; e
Danceis, bebais vinhos, muito vinho e
Canteis, declareis, reclameis, repliqueis,
Embriagueis-vos de todas as bebidas
Profanadas pelos deuses; riais, sorriais,
Gargalheis já, escancareis as bocas e os
Olhos; façais tudo que pudereis por este
Seu hospedeiro tristonho, agiteis este ser
Melancólico, que vive pelos cantos em
Encostos, traste velho e sem gosto, sabor,
Sal; adoceis este amargo de minha boca,
Com as salivas de mel, que emanam de
Vossas bocas frescas de singelos hortelãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário