segunda-feira, 23 de maio de 2011

(Modinha XXXVIII)

O homem vive para pensar
E não pensa para viver;
Nasce para viver
E vive para morrer;
Não sente a vida e
Só sente a morte; e
Não sente o amor,
Só sente a dor;
Se soubesse entender,
O valor de um pensamento,
Se soubesse interpretar,
A força do pensar
E conhecesse a si mesmo,
O homem seria outro homem;
Não seria imagem de homem,
Não seria sombra, seria homem,
Seria um pensador,
Coisa rara hoje em dia;
Não se pensa mais,
Como antigamente; tudo que se
Pensa, alguém do outro lado do
Mundo já pensou; disse-me outro
Dia um astronauta, um lunático:
O homem vive para pensar e parar
E não para para pensar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário