quinta-feira, 22 de outubro de 2015

MIKIO, 27; BH, 0110202013.

Está tudo bem, só quero ficar um pouco
Aqui, sozinho, estou com algumas
Letras por dentro, grávido de algumas
Palavras e preciso dar à luz a estas
Crias que habitam-me as entranhas;
Geralmente, não tenho muita coisa a
Dizer e quando digo, os surdos não
Querem ouvir e quando quero ouvir,
Os mudos não querem falar comigo;
Não é nada demais, é só um momento
De solidão, é que preciso cavar uma
Sepultura e enterrar um coração;
Lastimo o tempo perdido, por não
Saber encontrar a razão; lamento a
Vida jogada fora, por falta de percepção,
Choro o medo agudo que emperrou a
Intuição; a poesia é sepultura para os
Seres que não amam, sepulcro para
Aqueles que só vivem em oração e
Não vivem; quero é pecar e errar com
Deus e com todo mundo, para ter
Motivo de pedir perdão; é que é
Muito bonito pedir perdão e pedir
Perdão acompanhado de um choro
Convulsivo e comovente, é melhor
Ainda; a poesia é boa, o poeta é que
Não presta, não escolhe a palavra
Adequada e baixa o nível demais, mas,
A poesia é celestial, o poeta é que é
Infernal e a leva ao subterrâneo,
Leva-a ao submundo; e mesmo assim,
Não consegue macular a poesia e a
Conclusão que se chega, é que todos
Estão certos e o errado, é o ser tirado
A poeta, esse é o único torto, que,
Nasce em terreno impróprio à vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário