sábado, 24 de junho de 2017

A descontinuidade é a do desgostoso; BH, 0140402001; Publicado: BH, 020902014.

A descontinuidade é a do desgostoso,
Do triste e do insatisfeito, do descontente e que,
Nunca poderá estar contente com nada;
E por exemplo, só sei descontentar-me e
Contrariar-me e demonstro o meu enorme 
Descontentamento em tudo que faço; e 
É grande a falta de contentamento e parece
Eterno o desagrado; não há como resgatar
O leite já derramado, depois de se abater
O valor nominal, ninguém  paga o mesmo
Preço; e se quero pagar, ou receber um 
Título de crédito, antes do vencimento,
Mediante, ou não, desconto, só com trato
De sangue e não entra o descontar da nossa 
Desconsolação, não entra o desconsolo; é
Só o desanimar, nascemos assim, o que é
Que haveremos de fazer? só entristecer cada 
Vez mais; afligir e desconsolar a esperar
A morte, que não aflige, não entristece,
Não desgosta e nem desconsola; a morte
Não pode ser coisa de tristeza, pelo menos
Para quem morre; a morte deve servir
Pelo menos como prêmio de consolação, a 
Vida é só para desacreditar; a vida é 
Só para tratar sem respeito, ou consideração,
A vida é só para não considerar, não 
Examinar convenientemente e desconsiderar
Qualquer ação; apesar de toda desconsideração,
De todo desrespeito e falta de consideração e 
De respeito, tenho um alento: quando
Morrer, as pedras chorarão por mim; as árvores
E as matas, os matos ruins, os céus e as nuvens
Também chorarão por mim; e o sol, a lua e as
Estrelas, os caminhos e as estradas, as paredes,
Os muros e as sacadas; as ervas e as relvas dos
Jardins também chorarão por mim; e os 
Espermatozoides expelidos nas zonas de 
Prostituição, nas sarjetas das prostitutas
E dos prostíbulos, pagas com dinheiro sujo e
Os cadáveres, a carne já podre e os vermes
E toda abundância de animais sem ossos e
Sem sangue, que se agita por entre membros
Tumefactos, chorarão por mim; os mundos, os
Planetas, os universos, as almas, os espíritos,
Neste meu alento, é que todos chorarão por
Mim, o tudo e o nada, chorarão por mim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário