segunda-feira, 12 de junho de 2017

Não mexei com esse cara não; BH, 0100602017.

Não mexei com esse cara não
Que, esse cara escreve, esse cara é escritor
Independente, poeta autônomo e o que,
Vem às ventas dele, ele escreve, bem, ou
Mal, se é bom, ou se é mau, não interessa,
Se agradou, ou se não abradou, não faz
Sentido, diferença, indiferença, não
Tem sentimento, esse cara escreve; e é
Um bardo puto da vida, é um desafiante
Da morte, não faz mesuras, não faz
Corte, não faz sala, não faz galanteios;
Com uma pena na mão, a elite o teme,
A burguesia treme, a plutocracia se
Apavora, a cleptocracia foge, a
Sociedade se envergonha pois,
Esse cara escreve, escracha, esculacha,
Esculhamba; e nunca fará parte da ABL,
Academia Brasileira de Letras, não é
Um venerável bandido igual a um
José Sarney, não é uma barata sociológica
Tal o FHC, vulgo Fernando Henrique
Cardoso, não é um famigerado golpista
Lambe botas da ditadura, quanto um
Roberto Marinho, poderoso dono da
Rede Globo que, precisa ser delendada;
E não é um marco zero, tanto quanto o
Marco Maciel, um poetaço do tamanho
De Ferreira Gullar, ou eterno membro
Do PIG, Partido da Imprensa Golpista, o
Carlos Heitor Cony; e esse cara que
Escreve, nunca ganhará o Prêmio Nobel de
Literatura por falta de mérito mesmo, ou
Por falta de estilo, conduta, de comportamento,
Atitude de escritor condescendente com
Poderosos e por falta de conjunto da obra;
Não meses com esse cara não, esse cara
É um escritor isento, não é sicofanta,
Proxeneta do calibre dum Luciano Huck,
Fausto Silva, Gustavo Liberato e não puxa
Saco de ninguém, como fazem os colonistas,
Os calunistas e os pseudo jornalistas do PIG,
Partido da Imprensa Golpista, que não
Merecem nem ter os nomes citados pois,
São vira-latas, serventuários dos entreguistas
Lesa-pátria de plantão, não mexei om esse cara não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário