quinta-feira, 29 de junho de 2017

Estou desarranjado e quero extinguir o mal; BH, 0180402001; Publicado: BH, 0290802014.

Estou desarranjado e quero extinguir o mal,
Destruir radicalmente o sofrimento,
Arrancar pela raiz o dente podre
E as ervas daninhas com suas raízes malditas;
E para desarraigar a discordância,
Quebrar a falta de harmonia,
Já que a desarmonia destrói o ser humano
E mata a humanidade;
Se não desmontar o mecanismo de disparo,
O de arma que está apontada,
Para a cabeça de cada ser humano;
Algo tem que ser feito,
Para fazer saltar, ou cair da mão,
A arma engatilhada;
Por que não reduzir as tropas
E os meios de ataques e defesas?
Por que não depor as armas?
E desarmar os espíritos,
Os corações e as mentes;
O homem tem que ser favorável,
A todo tipo de desarmamento;
Tem que tirar os armamentos do meio do povo,
Com licenciamento e redução das forças armadas
E o desaprumo do mundo acabará;
O desvio do prumo do planeta irá ao fim,
O efeito que faz a Terra desaprumar então desaparecerá;
A inclinação  e o desequilibrar,
Não serão mais notados;
O desviar para a reprovação da vida,
O rejeitar da paz e do amor,
O não aprovar a preservação
E o desaprovar da conservação,
Será o nosso fim;
Quero a censura dessa reprovação,
Quero desapossar quem sustentar
A desaprovação da natureza;
É preciso expropriar essa ideia,
Privar alguém da propriedade de querer
Destruir a vida na Terra;
E o menosprezo por quem quer desapropriar,
Tem que ser evitado,
Não pode ser tratado com falta de apreço
E esbulhar no desapreço;
Todo aquele que intenta despojar o solo,
Com posse de domínio,
Para desapossar das riquezas naturais,
Não poderá mais no causar desapontamento;
Perderá a pontaria, por apontar mal e desapontar,
Os que acreditam no fim da desilusão
E na decepção causada por surpresa desagradável;
O mundo não poderá ficar com falta de auxílio
E proteção e pelo desapontamento de alguns,
Ninguém irá desapoiar o um por todos e o todos por um;
O desapoio pelo universo não passará,
O apoio às leis e aos princípios,
Ofuscará quem irá discordar e
Abandonar o barco da vida ao embarcar no da morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário