quinta-feira, 29 de junho de 2017

Deus é torna-me insensível; BH, 0180402001; Publicado: BH, 0280802014.

Deus é tornar-me insensível
E faça com que venha a perder
A compaixão e que, esqueça de 
Chorar, ao transformar-me num duro e 
Cruel; e tira a piedade de mim e que,
O desapiedar, a partir de hoje, seja parte 
Integrante do meu ser; não leva o meu 
Coração ao desaperto e nem queira 
Aliviar a dor do sofrimento que transporto 
E nem penses em desoprimir-me o
Espírito que componho, ao deixá-lo
Folgado, como um vestuário largo;
Não quero aprender a relaxar e nem
A afrouxar as correntes do meu peito;
E que nunca mais sinta o desabotoar
Das lágrimas por pena, o alargar do
Pranto e o desapertar do choro por dó;
Ficarei feliz em deixar de aperceber, em
Descuidar-me por privar-me e despojar-me
Dos apercebimentos; das provisões
Sentimentais e das munições emocionais;
Senhor, ensina-me a desaperceber com
Desprendimento, que viva com desinteresse;
E com desamor e indiferença pelos bens
Materiais; aumenta o meu desapego á vida
Inútil, faça com que consiga desapegar-me
Dos desejos; despegar-me das ambições,
Desapartar-me das luxúrias; e ao apartar-me
Das tentações, faça com que possa ficar 
Desmastrado, tal navio velho abandonado; 
Tira os aparelhos de mim ao desguarnecer-me
E ao desaparelhar-me numa eutanásia; 
Deixa-me totalmente desaparelhado,
Despreparado, desguarnecido igual a um 
Recém-nascido, abandonado numa lata de lixo, 
Longe do leite do peito materno; quero estar 
Sempre desaparecido, ser o ser que, 
Desapareceu no dia em que nasceu, olhar no
Espelho ao apagar-me e olhar nos meus olhos 
Ao morrer; e ao cessar de ser e de existir, 
Ocultar-me bem, sumir-me e desaparecer-me, 
Para que, não seja encontrado pelo Senhor 
E não seja merecedor do teu perdão, do teu 
Amor e da tua salvação; podes desatarraxar
Os parafusos da máquina e podes me
Desaparafusar, não quero serenar-me e nem me
Desassombrar; não precisas limpar as nuvens e
Dissipar as trevas para que o céu fique azul:
Não mereço o desanuviar do firmamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário