segunda-feira, 10 de março de 2014

Llewellyn Medina, Um desejo.

Um desejo






Caso a mim nessa idade outonal
a fortuna me legasse um amor estival
que tivesse arrostado vida esvaída
fronte altaneira Penélope virtuosa
tecia colcha inconsútil à noite destecia
esperançosa por Odisseu amante seu
e que sabia Troia aquele grande amor não media
vinho amadurecido nobre encorpado
esse amor de maturidade canto de cisne
fim de tarde nessa idade  de crepúsculo
amor  tão infortunadamente ansiado
quem dera a fortuna a mim fosse dado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário