segunda-feira, 31 de março de 2014

Nós seres humanos existimos; BH, 01201202013.

Nós seres humanos existimos
Para rir da cara uns dos outros;
Nós, da raça humana, nascemos
Para debochar e zombar uns dos outros;
Nós, a humanidade, vivemos uma ópera bufa,
Uma tragicomédia
E desde da idade média,
Da época medieval,
O nosso intento é colocar chifres,
Nas cabeças uns dos outros;
E há os que são ainda os mais estúpidos,
Os mais brutos,
Os mais ignorantes,
Que são os que só querem levar a coisa a sério;
E tudo para eles são batalhas,
Guerras e terrorismos e atentados,
Bombardeios e tiroteios e drones,
Todos os tipos de violências;
Esses não parecem que são semelhantes,
O riso não existe,
A brincadeira não presta,
As gargalhadas atrapalham
E a paz envergonha;
São também componentes da humanidade,
Mas a desprezam;
Não bebem vinho,
Não bebem cerveja,
Não ficam loucos;
Rezam sem parar
E não param nem para amar ao próximo;
A raça humana precisa voltar aos tempos das óperas bufas,
Das tragicomédias e voltar a rir;
E voltar a sorrir e parar de rezar,
Parar de orar e de pedir a Deus,
Que tenha pena dela
E passar a amar mais o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário