domingo, 30 de março de 2014

Quero me convencer; BH, 02501202013.

Quero me convencer
E me converter a mim mesmo
E me provar,
Que também posso ser humano;
Também posso ambicionar,
Ser soberbo,
Orgulhoso e vaidoso;
Quero ser desta mesma raça humana,
Sentir inveja e ter orgulho,
Ter maldade dentro do peito,
Normalmente,
Como todo ser humano tem
E sem entrar em depressão,
Sem entrar em remorso;
Quero chocar da mesma ruindade,
Praticar a mesma malvadeza;
E deitar a cabeça no travesseiro,
Com a consciência do serviço completo;
E quero falar mal de todo mundo,
Com o mesmo sorriso,
Sem o abalo na voz,
Como a humanidade fala do seu semelhante;
E quero ter olho grande,
Mau-olhado
E torcer como todo mundo torce,
Para que o outro se dê mal
E ele se dê bem;
E que os sete pecados capitais sejam poucos
E que eu cometa infinitas vezes mais pecados,
Como qualquer pecador deste planeta;
E sem envergonhar-me,
Sem ruborizar-me,
Afinal de contas,
Todos depois posam com caras de santos,
Lotam as igrejas
E saem de lá revigorados,
A cometerem muito mais pecados;
Preciso urgentemente me convencer,
E converter-me a mim,
Também sou filho de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário