sábado, 6 de dezembro de 2014

Alameda das Princesas, 756, 25; BH, 0190802012.

Se fossemos um povo conscientizado, uma
Nação soberana e exercêssemos a cidadania,
Com a maior liberdade e a mais nobre
Democracia, Brasília ia comer milho
Nas nossas mãos e não seria comandada
Só por político ladrão; se fossemos um povo
Independente, conhecedor dos nossos direitos,
Quem quisesse entrar para a política, teria
Que pensar duas vezes e não só pensar
Nenhuma vez em se locupletar, em ser
Cleptomaníaco e corrupto, ou corruptor;
Porém, achamos natural, um presidente do
Senado, ser capa de livro, com foto estampada
E tudo, de título: "Veneráveis Bandidos",
É triste, realmente é muito triste;  e a
Nossa justiça não seria uma justiça,
Que servisse somente, para livrar da cadeia,
Esses veneráveis bandidos e nem seria
Covil de tantos bandidos; se fossemos
Um país de homens e mulheres não
Condicionados, nem teleguiados por mídia
Medieval e que nem tivéssemos nossa
Opinião formada por imprensa tão sem-vergonha
E bandida, tanto quanto os políticos que ela
Apadrinha, Brasília já teria entrado no eixo;
E legislativo e executivo e judiciário, idem e 
Berços de funcionalismos públicos, de verdade;
Iriam funcionar e seriam públicos, pois, no
Momento, não funcionam, não são públicos e
Nem republicanos; e por sermos assim, até o
Nosso futebol, virou desencanto e entrou em
Bancarrota; e as torcidas de gladiadores
Romanos, a se matar umas às outras, nas arenas,
Nos palcos da violência; mas, um dia, nós
Despertaremos e mudaremos nossa realidade.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário