sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Doutor; RJ, 0200701981.

Doutor,
Para o meu caso,
Não existe solução,
Não existe remédio,
Não existe médico,
Não existe não;
Nem psicólogo
E nem psiquiatra;
Sou uma rata,
E para o meu mal,
E minha doença,
Não existe cura;
Sou egoísta e ignorante,
Minha doença sou eu,
E para sarar,
Tenho que morrer;
Sou orgulhoso e podre,
Ambicioso e mal,
Guloso e faminto;
Doutor,
Não sei o que fazer,
Para me fortalecer,
Sair desta ideia,
Deixar esta idiotice,
Parar com tanto pensamento,
Que me tiram do sonho
E me jogam em pesadelo;
Gostaria tanto de curar
A minha mente,
A minha cabeça
E a minha semente;
Deixar de ser doente,
De ser vil e maluco,
De ser doido e louco;
Doutor,
Gostaria tanto,
De ser somente eu,
Sem precisar de ser,
O que as pessoas querem,
Que eu seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário