terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Está para chegar o carnaval e não ensaiei; BH, 0701102012.

Está para chegar o carnaval e não ensaiei
O samba enredo que a minha escola 
Cantará na avenida; este ano, tomara 
Que seja um samba alegre, sem tragédia,
Sem violência e decepções e que impere
Amor e paz em nossos flagelados corações;
Outros estados têm seus folclores, mitos 
E tradições, mas, o que sabe de cor, todo o 
Povo brasileiro, Carnaval é o do Rio de 
Janeiro; as pastorinhas, as mulatas, as 
Passistas, as baianas, as porta-bandeiras,
As madrinhas das baterias, as comissões
De frente, as alas, as alegorias, os mestres
Salas, os passistas malandros e os 
Instrumentistas só perseguem a perfeição;
E esquecemos juntos todo o mal que nos 
Aflige, para cantarmos o nosso hino 
Nacional, o samba da nossa escola preferida,
É o nosso samba imortal; Portela, Mangueira,
Império, Salgueiro, Viradouro, Vila Isabel,
Beija-Flor, Mocidade, Unidos, são as 
Universidades de pós-graduação; berços de
PhDs, mestres, menestréis, bacharéis, rainhas,
Princesas, reis, debutantes; nem o Olimpo
Jamais conheceu tantos nobres figurantes; 
Se Bach, Mozart, Beethoven, Wagner
Vivessem nos dias atuais, no mínimo 
Quereriam ser compositores de sambas de 
Carnavais, nada mais clássico e erudito;
Nada mais sinfônico e filarmônico , nada
Mais ópera do que nos nossos grandes desfiles, 
Que encantam o mundo contemporâneo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário