segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Realmente acertaste é obra digna; BH, 01301102012.

Realmente acertaste, é obra digna 
De litura e releitura em praça pública;
Não é obra para palácios, palacetes,
Mansões, bangalôs; não é obra para
Colégios, ginásios, academias, é 
Obra para o povo, operária, proletária;
Não é obra para burgueses, para as
Elites, a plutocracia; acertaste, é 
Obra marginal, do gueto, da rua e da
Periferia, não chegará às faculdades,
Não terá carteira nas universidades,
Nem cátedras e teses de doutorado; 
Pois é uma obra, não é de arte e nem
É prima, mas prima pelo popular, 
Quer chegar perto do povo, quer 
Amar ao povo, como se deve amar; 
É uma obra para ser cantada no 
Meio da rua, na calçada, no meio-fio,
No degrau da igreja, na porta da 
Basílica, da catedral, como uma 
Mendiga a implorar uma esmola,
Uma ajuda pelo amor de Deus; é 
Uma obra para quintais e terreiros
Brasileiros; realmente acertaste,
É nova, é para altar, pedestal e 
Andor; é para lua de mel, natureza
De arco-íris; roteiro para samba 
De enredo de escola de samba
Campeã de todos os carnavais;
É obra para todos os mistérios
E para todas as desvendamentos,
Vendavais e temporais, contemporânea,
Coisa que todos fazem igual; é
Obra moderna, agreste, feita de 
Compilações e quem quiser pode
Comparar com as oscilações e 
Manifestações que, uma performance
Pode exaltar, realmente acertaste,
É obra de estilo surreal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário