domingo, 26 de julho de 2015

MIKIO, 183; BH, 030602013.

Há no meu país, uma Academia Brasileira de
Letras, que, não sei para que que serve; se 
Perguntais a mim, o nome dalgum imortal, 
Até posso citar: são nomes oriundos da 
Ditadura, corrupção, mídia conservadora
De direita e bovina, burguesia, elite; há 
Inclusive nome de imortal que, escreveu, e 
Pediu para esquecer o que escreveu e
Escreve nas folhas ensebadas do PIG, o 
Partido da Imprensa Golpista, mas 
Ninguém lê; e dos quais que já li livros, 
Penso que, Machado de Assis, José 
Montello, Paulo Coelho, os demais
Procuro desconhecer os nomes; compro os
Jornais quase todos os dias, assisto os 
Noticiários das televisões e não há uma 
Única nota relevante a respeito da Academia
Brasileira de Letras, que há no meu país; e
Alguma coisa que por curiosidade queira 
Saber, tenho que acessar a internet, mas,
Nunca podemos confiar, as informações
São sempre suspeitas; um país continental, 
Da dimensão do meu, era para ter uma 
Academia de letras atuante, em contato 
Com o povo, a levar cultura aos rincões,
Leitura, a estar em todos os jornais, rádios, 
Redes, televisões, revistas; o Brasil, pela 
Importância adquirida recentemente, junto
À comunidade internacional, merece ter 
Um nome indicado ao Prêmio Nobel de 
Literatura, mas qual? Machado de Assis,
Jorge Amado, Érico Veríssimo, Fernando
Sabino, Rubem Braga, Rubem Fonseca,
Cecília Meireles, Lígia Fagundes Teles,
Cora Coralina, Lia Luft, Clarice Lispecto,
Carlos Drummond de Andrade, Francisco
Buarque de Holanda? o Brasil precisa de
Um nome de peso para ser indicado ao 
Prêmio Nobel de Literatura, acorda 
Academia Brasileira de Letras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário