sexta-feira, 10 de julho de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 69; BH, 0150702012.

Incompreendidos, todos somos incompreendidos
Uns com os outros e conosco mesmos; e a pior
Coisa da vida é a incompreensão, seguida da
Intolerância e da impaciência e do preconceito;
E penso que somos ansiosos e desesperados
Em tudo e nosso limite de calma e de serenidade
E de paciência não dura alguns minutos e olhai
Lá, alguns segundos; um da cá aquela palha e é
O motivo para um caos sem fim e que pode até
Ser seguido de morte; não temos paz e geramos
Guerras todos os santos dias; e de pequeninos
Conflitos, causamos grandes batalhas; e para
Defender um pedaço de terra, que, nem sequer
Chega a nos pertencer, tiramos vidas de famílias
De sem terras; e exterminamos mendigos e
Moradores de ruas e nem nas igrejas aceitamos
Nossos pobres e os fazemos mais pobres; e
Aos nossos miseráveis mais miseráveis e aos
Nossos desgraçados mais desgraçados e
Aonde iremos parar? amanhã será tarde demais
E urge que paremos hoje, com urgência e
Coloquemos um ponto final na ignorância e na
Estupidez; ou do contrário nosso futuro não
Será legal, será um futuro que temeremos que,
Não quereremos vivê-lo, ou lembrar dele depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário