sexta-feira, 10 de julho de 2015

Rio Grande do Norte, 916, 71; BH, 0150702012.

Mesmo sem nunca corresponder à uma
Expectativa, estou sempre na expectativa,
De transformar meus pensamentos em
Obras-primas para a humanidade;
Mesmo sem nunca ter tido uma ideia
Brilhante, sempre trago a ideia de
Converter ninhas ideias em obras de arte
Para a raça humana; e mesmo sem
Nunca ter sido nada em meu ser, sempre
Desejei ser um clássico do ser humano;
E é quando chega a madrugada e que
Estou sozinho, só e a sós e faço as
Minhas orações à musa, é que imploro
Por todas as inspirações, todas as
Imaginações e todas as criatividades;
É na madrugada que, solitário, clamo
Aos deuses do Olimpo e invoco todos
Os espíritos nas minhas preces; é na
Madrugada que, quando estou deserto,
Que quero todos os artistas geniais
Das boêmias universais; e na ansiedade,
No desespero, antes do dia nascer,
Que, preciso apresentar à luz, as crias
Notívagas, os filhos e as filhas da noite,
Que não dormiram comigo e como eu,
Bem acordados, esperam a imortalidade do 
Dia, que nasce depois, do parto feliz da noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário